Receitas mais recentes

Chalayan RTW Primavera de 2014: Provando que nem sempre existe função na moda

Chalayan RTW Primavera de 2014: Provando que nem sempre existe função na moda



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Você está indo para a praia na próxima primavera? Sim? Então, cerca de metade da coleção Chalayan Spring 2014 exibida na Paris Fashion Week hoje será destinada a você. Mas se você não mora em um lugar onde o sol bate remotamente (ou não planeja tirar férias), essa linha pode ser de pouco interesse. Vestidos de sol em toalha, separadores grandes e chapéus transparentes extremamente inúteis (mas de aparência legal) tornam esta coleção perfeita para os amantes do verão. Ah, e há algumas peças separadas na mesma medida em uma boa medida.
Lembra da última vez que você estava curtindo a areia e surfando e achou que uma toalha de praia daria um ótimo vestido de verão? Eu também não. Mas, surpreendentemente, não parece ruim. Os cortes abertos e os tecidos soltos são perfeitos para o verão e os vestidos com estampa borrada em camadas são casuais o suficiente para serem usados ​​nas estações quentes. Além disso, aquela estampa à beira-mar ainda vai gritar o verão sem parecer que você está usando uma toalha de verdade.
É um chapéu ou é um guarda-chuva? São ambos! Moda pode ser um pouco inútil às vezes, especialmente na passarela, mas essas coisas de chapéus são simplesmente ridículas. O acrílico transparente não bloqueia o sol e permite que todos vejam o seu terrível cabelo de chapéu por baixo. Mas ei, enfie uma vara naquele bad boy e você terá um guarda-chuva pequeno e muito instável. Doce.
Posso apreciar roupas grandes. Camisetas grandes, vestidos largos e saias esvoaçantes podem esconder falhas e ter aquele visual casual de sou muito legal para cuidar deles - mas ternos grandes? Coletes dois tamanhos maiores, saias largas e suéteres em que as figuras se perdem não são muito lisonjeiros em nenhum aspecto. Eles são muito quadrados e retos para serem combinados e fazem o modelo parecer mais uma bolha do que uma mulher elegante.
Dito isto, o drapeado solto nesta coleção é realmente muito bonito. Ele se move bem, ainda acentua o corpo e é recolhido nos lugares certos para não sobrepujar a figura. E por mais que eu ame roupas casuais divertidas de verão, esses vestidos drapeados foram provavelmente as peças mais bonitas da passarela.


Moda de sua bolsa de maquiagem

A maquiadora veterana Pat McGrath passou de pintar rostos a desenhar roupas. Uma queda por pigmentos bonitos significa talento com padrões de papel?

Por Mao Shan Wang

Eu sei que há muitas pessoas no campo criativo que recorrem ao design de moda para se expressar e ganhar dinheiro, mas ainda ouvi falar de um maquiador que segue esse caminho. Claro, existem aqueles que tentam vender roupas no varejo, como Yuan Sng, maquiador de celebridades e um dos parceiros por trás do charmoso pop-up de moda K-pop, StyleLoft 3. Mas um maquiador que virou designer é tão raro quanto um batom permanente.

Presumo que Pat McGrath goste do apelo dessa raridade. No mundo da moda, ela é uma maquiadora brilhante, criativa e atraente, mas não é a única. Sua aventura na moda pode, assim, colocá-la no firmamento do incomum. Infelizmente, não posso dizer o mesmo sobre sua coleção de estreia ‘Vestuário 001’, lançada na plataforma multicanal conhecida como Pat McGrath Labs - de acordo com seu site, “um playground ... para apresentar descobertas divinamente perturbadoras”. E quantos laboratórios ela tem ou precisa? Até o Nikelab tem apenas um!

Suponho que poderia haver dois: um para maquiagem e outro para roupas. A Sra. McGrath já atingiu o “status de cult” - como a mídia descreve - com sua própria linha de maquiagem, lançada em 2015. Mas sua coleção de moda não parece que vai atrapalhar os negócios da forma como seus cosméticos supostamente fizeram. No lançamento, seu primeiro item, o pigmento Gold 001, impressionou tanto os usuários profissionais quanto os novatos. Uma poeira intensamente colorida que seria mais o tema do Halloween do que até mesmo as noites do CFDA Awards, Gold 001 Pigment pode ser usado para os olhos ou para borrifar a poeira lunar no rosto e lançar a luz das estrelas no corpo, ou, quando misturado com um assistente Mehron Mixing Liquid (Mehron é a marca de maquiagem preferida de empresas como a Cique du Soliel), pode dar aos olhos, lábios e nariz (de acordo com o vídeo de demonstração de Pat McGrath) o ouro da folha de ouro, tão realista que apenas ao ficar ao lado de uma estátua de Buda tailandês, o usuário parecerá que aplicou, bem, maquiagem.

Em comparação, o ‘Vestuário 001’ de 8 peças é um tanto desanimador. No entanto, seu povo pode querer distorcê-lo, isso é claramente um atheleisure na veia dos flertes de Alexander Wang com a Adidas. Ou as peças de roupa que qualquer fã de skate desejoso de ter sua própria linha de moda lançaria: camisetas, moletom com capuz e jaqueta. Tanto para variedade, ou mesmo para uma nova categoria de roupas. O texto escorrendo pelas mangas das camisetas de mangas compridas, mesmo com algumas em fontes japonesas, oferece pouco para reflexão. Também não há uma gama de cores para falar, já que tudo, exceto uma camiseta branca, é preto. Sério, estes poderiam ser topos fornecidos pela Fruits of the Loom, apoiados por uma boa instalação de estampagem metálica.

Claro, o motivo principal de um olho dourado, descrito como egípcio, e que poderia passar por uma asa com olho, é impressionante, assim como o logotipo da Red Wing Shoes. Se bem comercializado, o dramático logotipo visual da Sra. McGrath, já provado ser mais do que unidimensional, pois ela demonstrou sua aplicabilidade em peepers reais, poderia ser a próxima marca registrada Supreme de sete letras em um retângulo vermelho totalmente desejável . Mas para chegar lá, a Sra. McGrath precisa trabalhar na mercadoria - por enquanto, parecendo unissex. O que vejo é o seguinte: eles são produtos da moda da loja de presentes de um Museu do Cairo ou um show de uma performance (a Sra. McGrath sem dúvida se destaca) em que Kanye West é simplesmente melhor. De qualquer forma, não há lugar, ainda, no meu guarda-roupa para ‘Vestuário 001’. E, com certeza, não sou uma groupie de Pat McGrath.

Pat McGrath Labs ‘Apparel 001’ é lançado no Dover Street Market em Nova York nesta quinta-feira. Uma verificação espontânea com um membro da equipe do DSM apareceu “O que é isso? Não sabemos ”. Admito, eu não deveria ter perguntado. A escolha do DSM como plataforma de lançamento é interessante: os produtos vendidos aqui são frequentemente uma indicação de que são endossados ​​por um dos varejistas de tijolo e argamassa mais bem-sucedidos do mundo e podem atingir um público melhor que importa. Para aqueles que precisam pagar a fila (preços a partir de US $ 60), clique no site de Pat McGrath e, conforme impresso na roupa, "Use Sem Cuidado".


Moda de sua bolsa de maquiagem

A maquiadora veterana Pat McGrath passou de pintar rostos a desenhar roupas. Uma queda por pigmentos bonitos significa um talento com padrões de papel?

Por Mao Shan Wang

Eu sei que há muitas pessoas no campo criativo que recorrem ao design de moda para se expressar e ganhar dinheiro, mas ainda ouvi falar de um maquiador que segue esse caminho. Claro, existem aqueles que tentam vender roupas no varejo, como Yuan Sng, maquiador de celebridades e um dos parceiros por trás do charmoso pop-up de moda K-pop, StyleLoft 3. Mas um maquiador que virou designer é tão raro quanto um batom permanente.

Presumo que Pat McGrath goste do apelo dessa raridade. No mundo da moda, ela é uma maquiadora brilhante, criativa e atraente, mas não é a única. Sua aventura na moda pode, assim, colocá-la no firmamento do incomum. Infelizmente, não posso dizer o mesmo sobre sua coleção de estreia ‘Vestuário 001’, lançada na plataforma multicanal conhecida como Pat McGrath Labs - de acordo com seu site, “um playground ... para apresentar descobertas divinamente perturbadoras”. E quantos laboratórios ela tem ou precisa? Até o Nikelab tem apenas um!

Suponho que poderia haver dois: um para maquiagem e outro para roupas. A Sra. McGrath já atingiu o “status de cult” - como a mídia descreve - com sua própria linha de maquiagem, lançada em 2015. Mas sua coleção de moda não parece que vai atrapalhar os negócios da forma como seus cosméticos supostamente fizeram. No lançamento, seu primeiro item, o pigmento Gold 001, impressionou tanto os usuários profissionais quanto os novatos. Uma poeira intensamente colorida que seria mais o tema do Halloween do que até mesmo as noites do CFDA Awards, o pigmento Gold 001 pode ser usado para os olhos ou para borrifar a poeira lunar no rosto e projetar a luz das estrelas no corpo, ou, quando misturado com um assistente Mehron Mixing Liquid (Mehron é a marca de maquiagem preferida por empresas como a Cique du Soliel), pode dar aos olhos, lábios e nariz (de acordo com o vídeo de demonstração de Pat McGrath) o ouro da folha de ouro, tão realista que apenas ao ficar ao lado de uma estátua de Buda tailandês, o usuário parecerá que aplicou, bem, maquiagem.

Em comparação, o ‘Vestuário 001’ de 8 peças é um tanto desanimador. No entanto, seu povo pode querer manipulá-lo, isso é claramente um atheleisure na veia dos flertes de Alexander Wang com a Adidas. Ou as peças de roupa que qualquer fã de skate desejoso de ter sua própria linha de moda lançaria: camisetas, moletom com capuz e jaqueta. Tanto para variedade, ou mesmo para uma nova categoria de roupas. O texto escorrendo pelas mangas das camisetas de manga comprida, mesmo com algumas em fontes japonesas, oferece pouco para reflexão. Também não há uma gama de cores para falar, já que tudo, exceto uma camiseta branca, é preto. Sério, estes poderiam ser topos fornecidos pela Fruits of the Loom, apoiados por uma boa instalação de estampagem metálica.

Claro, o motivo principal de um olho dourado, descrito como egípcio, e que poderia passar por uma asa com olho, é impressionante, assim como o logotipo da Red Wing Shoes. Se bem comercializado, o dramático logotipo visual da Sra. McGrath, já provado ser mais do que unidimensional, pois ela demonstrou sua aplicabilidade em peepers reais, poderia ser a próxima marca registrada Supreme de sete letras em um retângulo vermelho totalmente desejável . Mas para chegar lá, a Sra. McGrath precisa trabalhar na mercadoria - por enquanto, parecendo unissex. O que vejo é o seguinte: eles são produtos da moda da loja de presentes de um Museu do Cairo ou um show de uma performance (a Sra. McGrath sem dúvida se destaca) em que Kanye West é simplesmente melhor. De qualquer forma, não há lugar, ainda, no meu guarda-roupa para ‘Vestuário 001’. E, com certeza, não sou uma groupie de Pat McGrath.

Pat McGrath Labs ‘Apparel 001’ é lançado no Dover Street Market em Nova York nesta quinta-feira. Uma verificação espontânea com um membro da equipe do DSM apareceu “O que é isso? Não sabemos ”. Admito que não deveria ter perguntado. A escolha do DSM como plataforma de lançamento é interessante: os produtos vendidos aqui geralmente indicam que são endossados ​​por um dos varejistas tradicionais de maior sucesso do mundo e podem atingir um público melhor que importa. Para aqueles que precisam pagar a fila (preços a partir de US $ 60), clique no site de Pat McGrath e, conforme impresso na roupa, "Use Sem Cuidado".


Moda de sua bolsa de maquiagem

A maquiadora veterana Pat McGrath passou de pintar rostos a desenhar roupas. Uma queda por pigmentos bonitos significa talento com padrões de papel?

Por Mao Shan Wang

Eu sei que há muitas pessoas no campo criativo que recorrem ao design de moda para se expressar e ganhar dinheiro, mas ainda ouvi falar de um maquiador que segue esse caminho. Claro, existem aqueles que tentam vender roupas no varejo, como Yuan Sng, maquiador de celebridades e um dos parceiros por trás do charmoso pop-up de moda K-pop, StyleLoft 3. Mas um maquiador que virou designer é tão raro quanto um batom permanente.

Presumo que Pat McGrath goste do apelo dessa raridade. No mundo da moda, ela é uma maquiadora brilhante, criativa e atraente, mas não é a única. Sua aventura na moda pode, assim, colocá-la no firmamento do incomum. Infelizmente, não posso dizer o mesmo sobre sua coleção de estreia ‘Vestuário 001’, lançada na plataforma multicanal conhecida como Pat McGrath Labs - de acordo com seu site, “um playground ... para apresentar descobertas divinamente perturbadoras”. E quantos laboratórios ela tem ou precisa? Até o Nikelab tem apenas um!

Suponho que poderia haver dois: um para maquiagem e outro para roupas. A Sra. McGrath já atingiu o “status de cult” - como a mídia descreve - com sua própria linha de maquiagem, lançada em 2015. Mas sua coleção de moda não parece que vai atrapalhar os negócios da forma como seus cosméticos supostamente fizeram. No lançamento, seu primeiro item, o pigmento Gold 001, impressionou tanto os usuários profissionais quanto os novatos. Uma poeira intensamente colorida que seria mais o tema do Halloween do que até mesmo as noites do CFDA Awards, Gold 001 Pigment pode ser usado para os olhos ou para borrifar a poeira lunar no rosto e lançar a luz das estrelas no corpo, ou, quando misturado com um assistente Mehron Mixing Liquid (Mehron é a marca de maquiagem preferida por empresas como a Cique du Soliel), pode dar aos olhos, lábios e nariz (de acordo com o vídeo de demonstração de Pat McGrath) o ouro da folha de ouro, tão realista que apenas ao ficar ao lado de uma estátua de Buda tailandês, o usuário parecerá que aplicou, bem, maquiagem.

Em comparação, o ‘Vestuário 001’ de 8 peças é um tanto desanimador. No entanto, seu povo pode querer manipulá-lo, isso é claramente um atheleisure na veia dos flertes de Alexander Wang com a Adidas. Ou as peças de roupa que qualquer fã de skate desejoso de ter sua própria linha de moda lançaria: camisetas, moletom com capuz e jaqueta. Tanto para variedade, ou mesmo para uma nova categoria de roupas. O texto escorrendo pelas mangas das camisetas de mangas compridas, mesmo com algumas em fontes japonesas, oferece pouco para reflexão. Também não há uma gama de cores para falar, já que tudo, exceto uma camiseta branca, é preto. Sério, estes poderiam ser topos fornecidos pela Fruits of the Loom, apoiados por uma boa instalação de estampagem metálica.

Claro, o motivo principal de um olho dourado, descrito como egípcio, e que poderia passar por uma asa com olho, é impressionante, assim como o logotipo da Red Wing Shoes. Se bem comercializado, o dramático logotipo visual da Sra. McGrath, já provado ser mais do que unidimensional, pois ela demonstrou sua aplicabilidade em peepers reais, poderia ser a próxima marca registrada Supreme de sete letras em um retângulo vermelho totalmente desejável . Mas para chegar lá, a Sra. McGrath precisa trabalhar na mercadoria - por enquanto, parecendo unissex. O que vejo é o seguinte: eles são produtos da moda da loja de presentes de um Museu do Cairo ou um show de uma performance (a Sra. McGrath sem dúvida se destaca) em que Kanye West é simplesmente melhor. De qualquer forma, não há lugar, ainda, no meu guarda-roupa para ‘Vestuário 001’. E, com certeza, não sou nenhuma groupie de Pat McGrath.

Pat McGrath Labs ‘Apparel 001’ é lançado no Dover Street Market em Nova York nesta quinta-feira. Uma verificação espontânea com um membro da equipe do DSM apareceu “O que é isso? Não sabemos ”. Admito que não deveria ter perguntado. A escolha do DSM como plataforma de lançamento é interessante: os produtos vendidos aqui geralmente indicam que são endossados ​​por um dos varejistas tradicionais de maior sucesso do mundo e podem atingir um público melhor que importa. Para aqueles que precisam pagar a fila (preços a partir de US $ 60), clique no site de Pat McGrath e, conforme impresso na roupa, "Use Sem Cuidado".


Moda de sua bolsa de maquiagem

A maquiadora veterana Pat McGrath passou de pintar rostos a desenhar roupas. Uma queda por pigmentos bonitos significa talento com padrões de papel?

Por Mao Shan Wang

Eu sei que há muitas pessoas no campo criativo que recorrem ao design de moda para se expressar e ganhar dinheiro, mas ainda ouvi falar de um maquiador que segue esse caminho. Claro, existem aqueles que tentam vender roupas no varejo, como Yuan Sng, maquiador de celebridades e um dos parceiros por trás do charmoso pop-up de moda K-pop, StyleLoft 3. Mas um maquiador que virou designer é tão raro quanto um batom permanente.

Presumo que Pat McGrath goste do apelo dessa raridade. No mundo da moda, ela é uma maquiadora brilhante, criativa e atraente, mas não é a única. Sua aventura na moda pode, assim, colocá-la no firmamento do incomum. Infelizmente, não posso dizer o mesmo sobre sua coleção de estreia ‘Vestuário 001’, lançada na plataforma multicanal conhecida como Pat McGrath Labs - de acordo com seu site, “um playground ... para apresentar descobertas divinamente perturbadoras”. E quantos laboratórios ela tem ou precisa? Até o Nikelab tem apenas um!

Suponho que poderia haver dois: um para maquiagem e outro para roupas. A Sra. McGrath já atingiu o “status de cult” - como a mídia descreve - com sua própria linha de maquiagem, lançada em 2015. Mas sua coleção de moda não parece que vai atrapalhar os negócios da forma como seus cosméticos supostamente fizeram. No lançamento, seu primeiro item, o pigmento Gold 001, impressionou tanto os usuários profissionais quanto os novatos. Uma poeira intensamente colorida que seria mais o tema do Halloween do que até mesmo as noites do CFDA Awards, Gold 001 Pigment pode ser usado para os olhos ou para borrifar a poeira lunar no rosto e lançar a luz das estrelas no corpo, ou, quando misturado com um assistente Mehron Mixing Liquid (Mehron é a marca de maquiagem preferida por empresas como a Cique du Soliel), pode dar aos olhos, lábios e nariz (de acordo com o vídeo de demonstração de Pat McGrath) o ouro da folha de ouro, tão realista que apenas ao ficar ao lado de uma estátua de Buda tailandês, o usuário parecerá que aplicou, bem, maquiagem.

Em comparação, o ‘Vestuário 001’ de 8 peças é um tanto desanimador. No entanto, seu povo pode querer distorcê-lo, isso é claramente um atheleisure na veia dos flertes de Alexander Wang com a Adidas. Ou as peças de roupa que qualquer fã de skate desejoso de ter sua própria linha de moda lançaria: camisetas, moletom com capuz e jaqueta. Tanto para variedade, ou mesmo para uma nova categoria de roupas. O texto escorrendo pelas mangas das camisetas de mangas compridas, mesmo com algumas em fontes japonesas, oferece pouco para reflexão. Também não há uma gama de cores para falar, já que tudo, exceto uma camiseta branca, é preto. Sério, estes poderiam ser topos fornecidos pela Fruits of the Loom, apoiados por uma boa instalação de estampagem metálica.

Claro, o motivo principal de um olho dourado, descrito como egípcio, e que poderia passar por uma asa com olho, é impressionante, assim como o logotipo da Red Wing Shoes. Se bem comercializado, o dramático logotipo visual da Sra. McGrath, já provado ser mais do que unidimensional, pois ela demonstrou sua aplicabilidade em peepers reais, poderia ser a próxima marca registrada Supreme de sete letras em um retângulo vermelho totalmente desejável . Mas para chegar lá, a Sra. McGrath precisa trabalhar na mercadoria - por enquanto, parecendo unissex. O que vejo é o seguinte: eles são produtos da moda da loja de presentes de um Museu do Cairo ou um show de uma performance (a Sra. McGrath sem dúvida se destaca) em que Kanye West é simplesmente melhor. De qualquer forma, não há lugar, ainda, no meu guarda-roupa para ‘Vestuário 001’. E, com certeza, não sou uma groupie de Pat McGrath.

Pat McGrath Labs ‘Apparel 001’ é lançado no Dover Street Market em Nova York nesta quinta-feira. Uma verificação espontânea com um membro da equipe do DSM apareceu “O que é isso? Não sabemos ”. Admito que não deveria ter perguntado. A escolha do DSM como plataforma de lançamento é interessante: os produtos vendidos aqui geralmente indicam que são endossados ​​por um dos varejistas tradicionais de maior sucesso do mundo e podem atingir um público melhor que importa. Para aqueles que precisam pagar a fila (preços a partir de US $ 60), clique no site de Pat McGrath e, conforme impresso na roupa, "Use Sem Cuidado".


Moda de sua bolsa de maquiagem

A maquiadora veterana Pat McGrath passou de pintar rostos a desenhar roupas. Uma queda por pigmentos bonitos significa um talento com padrões de papel?

Por Mao Shan Wang

Eu sei que há muitas pessoas no campo criativo que recorrem ao design de moda para se expressar e ganhar dinheiro, mas eu já ouvi falar de um maquiador que segue esse caminho. Claro, existem aqueles que tentam vender roupas no varejo, como Yuan Sng, maquiador de celebridades e um dos parceiros por trás do charmoso pop-up de moda K-pop, StyleLoft 3. Mas um maquiador que virou designer é tão raro quanto um batom permanente.

Presumo que Pat McGrath goste do apelo dessa raridade. No mundo da moda, ela é uma maquiadora brilhante, criativa e atraente, mas não é a única. Sua aventura na moda pode, assim, colocá-la no firmamento do incomum. Infelizmente, não posso dizer o mesmo sobre sua coleção de estreia ‘Vestuário 001’, lançada na plataforma multicanal conhecida como Pat McGrath Labs - de acordo com seu site, “um playground ... para apresentar descobertas divinamente perturbadoras”. E quantos laboratórios ela tem ou precisa? Até o Nikelab tem apenas um!

Suponho que poderia haver dois: um para maquiagem e outro para roupas. A Sra. McGrath já alcançou “status de culto” - como a mídia descreve - com sua própria linha de maquiagem, lançada em 2015. Mas sua coleção de moda não parece que vai atrapalhar os negócios da maneira que seus cosméticos supostamente fizeram. No lançamento, seu primeiro item, o pigmento Gold 001, impressionou tanto os usuários profissionais quanto os novatos. Uma poeira intensamente colorida que seria mais o tema do Halloween do que até mesmo as noites do CFDA Awards, o pigmento Gold 001 pode ser usado para os olhos ou para borrifar a poeira lunar no rosto e projetar a luz das estrelas no corpo, ou, quando misturado com um assistente Mehron Mixing Liquid (Mehron é a marca de maquiagem preferida por empresas como a Cique du Soliel), pode dar aos olhos, lábios e nariz (de acordo com o vídeo de demonstração de Pat McGrath) o ouro da folha de ouro, tão realista que apenas ao ficar ao lado de uma estátua de Buda tailandês, o usuário parecerá que aplicou, bem, maquiagem.

Em comparação, o ‘Vestuário 001’ de 8 peças é um tanto desanimador. No entanto, seu povo pode querer manipulá-lo, isso é claramente um atheleisure na veia dos flertes de Alexander Wang com a Adidas. Ou as peças de roupa que qualquer fã de skate desejoso de ter sua própria linha de moda lançaria: camisetas, moletom com capuz e jaqueta. Tanto para variedade, ou mesmo para uma nova categoria de roupas. O texto escorrendo pelas mangas das camisetas de manga comprida, mesmo com algumas em fontes japonesas, oferece pouco para reflexão. Também não há uma gama de cores para falar, já que tudo, exceto uma camiseta branca, é preto. Sério, estes poderiam ser topos fornecidos pela Fruits of the Loom, apoiados por uma boa instalação de estampagem metálica.

Claro, o motivo principal de um olho dourado, descrito como egípcio, e que poderia passar por uma asa com olho, é impressionante, assim como o logotipo da Red Wing Shoes. Se bem comercializado, o dramático logotipo visual da Sra. McGrath, já provado ser mais do que unidimensional, pois ela demonstrou sua aplicabilidade em peepers reais, poderia ser a próxima marca registrada Supreme de sete letras em um retângulo vermelho totalmente desejável . Mas para chegar lá, a Sra. McGrath precisa trabalhar na mercadoria - por enquanto, parecendo unissex. O que vejo é o seguinte: eles são produtos da moda da loja de presentes de um Museu do Cairo ou um show de uma performance (a Sra. McGrath sem dúvida se destaca) em que Kanye West é simplesmente melhor. De qualquer forma, não há lugar, ainda, no meu guarda-roupa para ‘Vestuário 001’. E, com certeza, não sou nenhuma groupie de Pat McGrath.

Pat McGrath Labs ‘Apparel 001’ é lançado no Dover Street Market em Nova York nesta quinta-feira. Uma verificação espontânea com um membro da equipe do DSM apareceu “O que é isso? Não sabemos ”. Admito que não deveria ter perguntado. A escolha do DSM como plataforma de lançamento é interessante: os produtos vendidos aqui geralmente indicam que são endossados ​​por um dos varejistas tradicionais de maior sucesso do mundo e podem atingir um público melhor que importa. Para aqueles que precisam pagar a fila (preços a partir de US $ 60), clique no site de Pat McGrath e, conforme impresso na roupa, "Use Sem Cuidado".


Moda de sua bolsa de maquiagem

A maquiadora veterana Pat McGrath passou de pintar rostos a desenhar roupas. Uma queda por pigmentos bonitos significa um talento com padrões de papel?

Por Mao Shan Wang

Eu sei que há muitas pessoas no campo criativo que recorrem ao design de moda para se expressar e ganhar dinheiro, mas ainda ouvi falar de um maquiador que segue esse caminho. Claro, existem aqueles que tentam vender roupas no varejo, como Yuan Sng, maquiador de celebridades e um dos parceiros por trás do charmoso pop-up de moda K-pop, StyleLoft 3. Mas um maquiador que virou designer é tão raro quanto um batom permanente.

Presumo que Pat McGrath goste do apelo dessa raridade. No mundo da moda, ela é uma maquiadora brilhante, criativa e atraente, mas não é a única. Sua aventura na moda pode, assim, colocá-la no firmamento do incomum. Infelizmente, não posso dizer o mesmo sobre sua coleção de estreia ‘Vestuário 001’, lançada na plataforma multicanal conhecida como Pat McGrath Labs - de acordo com seu site, “um playground ... para apresentar descobertas divinamente perturbadoras”. E quantos laboratórios ela tem ou precisa? Até o Nikelab tem apenas um!

Suponho que poderia haver dois: um para maquiagem e outro para roupas. A Sra. McGrath já atingiu o “status de cult” - como a mídia descreve - com sua própria linha de maquiagem, lançada em 2015. Mas sua coleção de moda não parece que vai atrapalhar os negócios da forma como seus cosméticos supostamente fizeram. No lançamento, seu primeiro item, o pigmento Gold 001, impressionou tanto os usuários profissionais quanto os novatos. Uma poeira intensamente colorida que seria mais o tema do Halloween do que até mesmo as noites do CFDA Awards, Gold 001 Pigment pode ser usado para os olhos ou para borrifar a poeira lunar no rosto e lançar a luz das estrelas no corpo, ou, quando misturado com um assistente Mehron Mixing Liquid (Mehron é a marca de maquiagem preferida por empresas como a Cique du Soliel), pode dar aos olhos, lábios e nariz (de acordo com o vídeo de demonstração de Pat McGrath) o ouro da folha de ouro, tão realista que apenas ao ficar ao lado de uma estátua de Buda tailandês, o usuário parecerá que aplicou, bem, maquiagem.

Em comparação, o ‘Vestuário 001’ de 8 peças é um tanto desanimador. No entanto, seu povo pode querer distorcê-lo, isso é claramente um atheleisure na veia dos flertes de Alexander Wang com a Adidas. Ou as peças de roupa que qualquer fã de skate desejoso de ter sua própria linha de moda lançaria: camisetas, moletom com capuz e jaqueta. Tanto para variedade, ou mesmo para uma nova categoria de roupas. O texto escorrendo pelas mangas das camisetas de manga comprida, mesmo com algumas em fontes japonesas, oferece pouco para reflexão. Também não há uma gama de cores para falar, já que tudo, exceto uma camiseta branca, é preto. Sério, estes poderiam ser topos fornecidos pela Fruits of the Loom, apoiados por uma boa instalação de estampagem metálica.

Claro, o motivo principal de um olho dourado, descrito como egípcio, e que poderia passar por uma asa com olho, é impressionante, assim como o logotipo da Red Wing Shoes. Se bem comercializado, o dramático logotipo visual da Sra. McGrath, já provado ser mais do que unidimensional, pois ela demonstrou sua aplicabilidade em peepers reais, poderia ser a próxima marca registrada Supreme de sete letras em um retângulo vermelho totalmente desejável . Mas para chegar lá, a Sra. McGrath precisa trabalhar na mercadoria - por enquanto, parecendo unissex. O que vejo é o seguinte: eles são produtos da moda da loja de presentes de um Museu do Cairo ou um show de uma performance (a Sra. McGrath sem dúvida se destaca) em que Kanye West é simplesmente melhor. De qualquer forma, não há lugar, ainda, no meu guarda-roupa para ‘Vestuário 001’. E, com certeza, não sou nenhuma groupie de Pat McGrath.

Pat McGrath Labs ‘Apparel 001’ é lançado no Dover Street Market em Nova York nesta quinta-feira. Uma verificação espontânea com um membro da equipe do DSM apareceu aqui “O que é isso? Não sabemos ”. Admito, eu não deveria ter perguntado. A escolha do DSM como plataforma de lançamento é interessante: os produtos vendidos aqui geralmente indicam que são endossados ​​por um dos varejistas tradicionais de maior sucesso do mundo e podem atingir um público melhor que importa. Para aqueles que precisam pagar a fila (preços a partir de US $ 60), clique no site de Pat McGrath e, conforme impresso na roupa, "Use Sem Cuidado".


Moda de sua bolsa de maquiagem

A maquiadora veterana Pat McGrath passou de pintar rostos a desenhar roupas. Uma queda por pigmentos bonitos significa um talento com padrões de papel?

Por Mao Shan Wang

Eu sei que há muitas pessoas no campo criativo que recorrem ao design de moda para se expressar e ganhar dinheiro, mas ainda ouvi falar de um maquiador que segue esse caminho. Claro, existem aqueles que tentam vender roupas no varejo, como Yuan Sng, maquiador de celebridades e um dos parceiros por trás do charmoso pop-up de moda K-pop, StyleLoft 3. Mas um maquiador que virou designer é tão raro quanto um batom permanente.

Presumo que Pat McGrath goste do apelo dessa raridade. No mundo da moda, ela é uma maquiadora brilhante, criativa e atraente, mas não é a única. Sua aventura na moda pode, assim, colocá-la no firmamento do incomum. Infelizmente, não posso dizer o mesmo sobre sua coleção de estreia ‘Vestuário 001’, lançada na plataforma multicanal conhecida como Pat McGrath Labs - de acordo com seu site, “um playground ... para apresentar descobertas divinamente perturbadoras”. E quantos laboratórios ela tem ou precisa? Até o Nikelab tem apenas um!

Suponho que poderia haver dois: um para maquiagem e outro para roupas. A Sra. McGrath já alcançou “status de cult” - como a mídia descreve - com sua própria linha de maquiagem, lançada em 2015. Mas sua coleção de moda não parece que vai atrapalhar os negócios da forma como seus cosméticos supostamente fizeram. No lançamento, seu primeiro item, o pigmento Gold 001, impressionou tanto os usuários profissionais quanto os novatos. Uma poeira intensamente colorida que seria mais do Halloween do que até mesmo as noites do CFDA Awards, Gold 001 Pigment pode ser usado para os olhos ou para borrifar a poeira lunar no rosto e lançar a luz das estrelas no corpo, ou, quando misturado com um assistente Mehron Mixing Liquid (Mehron é a marca de maquiagem preferida de empresas como a Cique du Soliel), pode dar aos olhos, lábios e nariz (de acordo com o vídeo de demonstração de Pat McGrath) o ouro da folha de ouro, tão realista que apenas ao ficar ao lado de uma estátua de Buda tailandês, o usuário parecerá que aplicou, bem, maquiagem.

Em comparação, o ‘Vestuário 001’ de 8 peças é um tanto desanimador. No entanto, seu povo pode querer distorcê-lo, isso é claramente um atheleisure na veia dos flertes de Alexander Wang com a Adidas. Ou as peças de roupa que qualquer fã de skate desejoso de ter sua própria linha de moda lançaria: camisetas, moletom com capuz e jaqueta. Tanto para variedade, ou mesmo para uma nova categoria de roupas. O texto escorrendo pelas mangas das camisetas de manga comprida, mesmo com algumas em fontes japonesas, oferece pouco para reflexão. Também não há uma gama de cores para falar, já que tudo, exceto uma camiseta branca, é preto. Sério, estes poderiam ser topos fornecidos pela Fruits of the Loom, apoiados por uma boa instalação de estampagem metálica.

Sure, the main motif of a golden eye, described to be Egyptian, and could pass of as a wing with an eye, is striking, in the way the logo of Red Wing Shoes is. If marketed well, Ms McGrath’s dramatic eye-logo, already proven to be more than one-dimensional as she has demonstrated its applicability on real peepers, could be the next totally desirable seven-letters-in-a-red-rectangle Supreme trade mark. But to get there, Ms McGrath has to work on the merchandise—for now, appearing unisex. What I see is this: they’re either fashion-y merchandise from the gift shop of a Cairo Museum, or concert merch of a performance (Ms McGrath no doubt excels) that Kanye West is simply better at. Either way, there’s no place, as yet, in my wardrobe for ‘Apparel 001’. And, to be sure, I am no Pat McGrath groupie.

Pat McGrath Labs ‘Apparel 001’ launches in Dover Street Market New York this Thursday. A spontaneous check with a staff member of the DSM here turned up “What’s that? We don’t know”. Admittedly, I should not have asked. The choice of DSM as launch pad is interesting: products sold here are often indication that they’re endorsed by arguably one of the most successful brick and mortar retailers in the world, and may reach a better audience that matters. For those who must cop the line (prices from USD60), click Pat McGrath’s website, and, as printed on the clothing, “Use Without Caution”.


Fashion From Her Makeup Bag

Veteran makeup artist Pat McGrath has gone from painting faces to designing clothes. Does a flair for pretty pigments mean a talent with paper patterns?

By Mao Shan Wang

I know there are many people in the creative field who turn to fashion design to express themselves and to make money, but I have yet heard of a makeup artist who takes that route. Sure, there are those who try their hand at retailing clothes, such as Yuan Sng, celebrity makeup artist and one of the partners behind the charming pop-up for K-pop fashion, StyleLoft 3. But a makeup-artist-turn-designer is as rare as permanent lipstick.

Pat McGrath, I presume, likes the appeal of this rarity. In the fashion world, she’s a brilliant, creative, sort-after makeup artist, but she’s not the only one. Her fashion venture may, thus, place her in the firmament of the uncommon. Unfortunately, I can’t say the same about her debut ‘Apparel 001’ collection, launched on the multi-channel platform known as Pat McGrath Labs—according to her website, “a playground… to introduce divinely disruptive discoveries”. And how many labs does she have or need? Even Nikelab has only one!

I suppose there could be two: one for makeup and one for apparel. Ms McGrath has already achieved “cult status”—as the media describe it—with her own makeup line, launched in 2015. But her fashion collection does not look like it is going to disrupt the business the way her cosmetics supposedly had. At launch, her first item, Gold 001 Pigment, impressed both pro and novice users alike. An intensely-hued dust that would be more the stuff of Halloween than even the CFDA Awards nights, Gold 001 Pigment can be used for the eye or for sprinkling moon dust on the face and casting starlight on body, or, when blended with an attendant Mehron Mixing Liquid (Mehron is the go-to stage makeup brand favoured by companies such as Cique du Soliel), can give eyes, lips, and nose (according to the Pat McGrath video demo) the gold of gold leaf, so realistic that only when standing next to a Thai Buddha statue will the wearer look like she has applied, well, makeup.

In comparison, the 8-piece ‘Apparel 001’ is somewhat underwhelming. However her people may wish to spin it, this is plainly atheleisure in the vein of Alexander Wang’s dalliances with Adidas. Or, the articles of clothing any skate fan desirous of his own fashion line would put out: T-shirts, hoodie, and bomber jacket. So much for variety, or even new category of clothing. The text running down the sleeves of the long-sleeved T-shirts, even with some in Japanese fonts, offers little to ponder over. Neither is there a colour range to talk about since everything, save one white tee, is in black. Seriously, these could be tops supplied by Fruits of the Loom, supported by a good metallic embossing facility.

Sure, the main motif of a golden eye, described to be Egyptian, and could pass of as a wing with an eye, is striking, in the way the logo of Red Wing Shoes is. If marketed well, Ms McGrath’s dramatic eye-logo, already proven to be more than one-dimensional as she has demonstrated its applicability on real peepers, could be the next totally desirable seven-letters-in-a-red-rectangle Supreme trade mark. But to get there, Ms McGrath has to work on the merchandise—for now, appearing unisex. What I see is this: they’re either fashion-y merchandise from the gift shop of a Cairo Museum, or concert merch of a performance (Ms McGrath no doubt excels) that Kanye West is simply better at. Either way, there’s no place, as yet, in my wardrobe for ‘Apparel 001’. And, to be sure, I am no Pat McGrath groupie.

Pat McGrath Labs ‘Apparel 001’ launches in Dover Street Market New York this Thursday. A spontaneous check with a staff member of the DSM here turned up “What’s that? We don’t know”. Admittedly, I should not have asked. The choice of DSM as launch pad is interesting: products sold here are often indication that they’re endorsed by arguably one of the most successful brick and mortar retailers in the world, and may reach a better audience that matters. For those who must cop the line (prices from USD60), click Pat McGrath’s website, and, as printed on the clothing, “Use Without Caution”.


Fashion From Her Makeup Bag

Veteran makeup artist Pat McGrath has gone from painting faces to designing clothes. Does a flair for pretty pigments mean a talent with paper patterns?

By Mao Shan Wang

I know there are many people in the creative field who turn to fashion design to express themselves and to make money, but I have yet heard of a makeup artist who takes that route. Sure, there are those who try their hand at retailing clothes, such as Yuan Sng, celebrity makeup artist and one of the partners behind the charming pop-up for K-pop fashion, StyleLoft 3. But a makeup-artist-turn-designer is as rare as permanent lipstick.

Pat McGrath, I presume, likes the appeal of this rarity. In the fashion world, she’s a brilliant, creative, sort-after makeup artist, but she’s not the only one. Her fashion venture may, thus, place her in the firmament of the uncommon. Unfortunately, I can’t say the same about her debut ‘Apparel 001’ collection, launched on the multi-channel platform known as Pat McGrath Labs—according to her website, “a playground… to introduce divinely disruptive discoveries”. And how many labs does she have or need? Even Nikelab has only one!

I suppose there could be two: one for makeup and one for apparel. Ms McGrath has already achieved “cult status”—as the media describe it—with her own makeup line, launched in 2015. But her fashion collection does not look like it is going to disrupt the business the way her cosmetics supposedly had. At launch, her first item, Gold 001 Pigment, impressed both pro and novice users alike. An intensely-hued dust that would be more the stuff of Halloween than even the CFDA Awards nights, Gold 001 Pigment can be used for the eye or for sprinkling moon dust on the face and casting starlight on body, or, when blended with an attendant Mehron Mixing Liquid (Mehron is the go-to stage makeup brand favoured by companies such as Cique du Soliel), can give eyes, lips, and nose (according to the Pat McGrath video demo) the gold of gold leaf, so realistic that only when standing next to a Thai Buddha statue will the wearer look like she has applied, well, makeup.

In comparison, the 8-piece ‘Apparel 001’ is somewhat underwhelming. However her people may wish to spin it, this is plainly atheleisure in the vein of Alexander Wang’s dalliances with Adidas. Or, the articles of clothing any skate fan desirous of his own fashion line would put out: T-shirts, hoodie, and bomber jacket. So much for variety, or even new category of clothing. The text running down the sleeves of the long-sleeved T-shirts, even with some in Japanese fonts, offers little to ponder over. Neither is there a colour range to talk about since everything, save one white tee, is in black. Seriously, these could be tops supplied by Fruits of the Loom, supported by a good metallic embossing facility.

Sure, the main motif of a golden eye, described to be Egyptian, and could pass of as a wing with an eye, is striking, in the way the logo of Red Wing Shoes is. If marketed well, Ms McGrath’s dramatic eye-logo, already proven to be more than one-dimensional as she has demonstrated its applicability on real peepers, could be the next totally desirable seven-letters-in-a-red-rectangle Supreme trade mark. But to get there, Ms McGrath has to work on the merchandise—for now, appearing unisex. What I see is this: they’re either fashion-y merchandise from the gift shop of a Cairo Museum, or concert merch of a performance (Ms McGrath no doubt excels) that Kanye West is simply better at. Either way, there’s no place, as yet, in my wardrobe for ‘Apparel 001’. And, to be sure, I am no Pat McGrath groupie.

Pat McGrath Labs ‘Apparel 001’ launches in Dover Street Market New York this Thursday. A spontaneous check with a staff member of the DSM here turned up “What’s that? We don’t know”. Admittedly, I should not have asked. The choice of DSM as launch pad is interesting: products sold here are often indication that they’re endorsed by arguably one of the most successful brick and mortar retailers in the world, and may reach a better audience that matters. For those who must cop the line (prices from USD60), click Pat McGrath’s website, and, as printed on the clothing, “Use Without Caution”.


Fashion From Her Makeup Bag

Veteran makeup artist Pat McGrath has gone from painting faces to designing clothes. Does a flair for pretty pigments mean a talent with paper patterns?

By Mao Shan Wang

I know there are many people in the creative field who turn to fashion design to express themselves and to make money, but I have yet heard of a makeup artist who takes that route. Sure, there are those who try their hand at retailing clothes, such as Yuan Sng, celebrity makeup artist and one of the partners behind the charming pop-up for K-pop fashion, StyleLoft 3. But a makeup-artist-turn-designer is as rare as permanent lipstick.

Pat McGrath, I presume, likes the appeal of this rarity. In the fashion world, she’s a brilliant, creative, sort-after makeup artist, but she’s not the only one. Her fashion venture may, thus, place her in the firmament of the uncommon. Unfortunately, I can’t say the same about her debut ‘Apparel 001’ collection, launched on the multi-channel platform known as Pat McGrath Labs—according to her website, “a playground… to introduce divinely disruptive discoveries”. And how many labs does she have or need? Even Nikelab has only one!

I suppose there could be two: one for makeup and one for apparel. Ms McGrath has already achieved “cult status”—as the media describe it—with her own makeup line, launched in 2015. But her fashion collection does not look like it is going to disrupt the business the way her cosmetics supposedly had. At launch, her first item, Gold 001 Pigment, impressed both pro and novice users alike. An intensely-hued dust that would be more the stuff of Halloween than even the CFDA Awards nights, Gold 001 Pigment can be used for the eye or for sprinkling moon dust on the face and casting starlight on body, or, when blended with an attendant Mehron Mixing Liquid (Mehron is the go-to stage makeup brand favoured by companies such as Cique du Soliel), can give eyes, lips, and nose (according to the Pat McGrath video demo) the gold of gold leaf, so realistic that only when standing next to a Thai Buddha statue will the wearer look like she has applied, well, makeup.

In comparison, the 8-piece ‘Apparel 001’ is somewhat underwhelming. However her people may wish to spin it, this is plainly atheleisure in the vein of Alexander Wang’s dalliances with Adidas. Or, the articles of clothing any skate fan desirous of his own fashion line would put out: T-shirts, hoodie, and bomber jacket. So much for variety, or even new category of clothing. The text running down the sleeves of the long-sleeved T-shirts, even with some in Japanese fonts, offers little to ponder over. Neither is there a colour range to talk about since everything, save one white tee, is in black. Seriously, these could be tops supplied by Fruits of the Loom, supported by a good metallic embossing facility.

Sure, the main motif of a golden eye, described to be Egyptian, and could pass of as a wing with an eye, is striking, in the way the logo of Red Wing Shoes is. If marketed well, Ms McGrath’s dramatic eye-logo, already proven to be more than one-dimensional as she has demonstrated its applicability on real peepers, could be the next totally desirable seven-letters-in-a-red-rectangle Supreme trade mark. But to get there, Ms McGrath has to work on the merchandise—for now, appearing unisex. What I see is this: they’re either fashion-y merchandise from the gift shop of a Cairo Museum, or concert merch of a performance (Ms McGrath no doubt excels) that Kanye West is simply better at. Either way, there’s no place, as yet, in my wardrobe for ‘Apparel 001’. And, to be sure, I am no Pat McGrath groupie.

Pat McGrath Labs ‘Apparel 001’ launches in Dover Street Market New York this Thursday. A spontaneous check with a staff member of the DSM here turned up “What’s that? We don’t know”. Admittedly, I should not have asked. The choice of DSM as launch pad is interesting: products sold here are often indication that they’re endorsed by arguably one of the most successful brick and mortar retailers in the world, and may reach a better audience that matters. For those who must cop the line (prices from USD60), click Pat McGrath’s website, and, as printed on the clothing, “Use Without Caution”.


Assista o vídeo: Chalayan SpringSummer 2011 Sakoku (Agosto 2022).