Receitas mais recentes

Apresentação de slides das cadeias de fast-food de maior bilheteria da América

Apresentação de slides das cadeias de fast-food de maior bilheteria da América



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Número de locais nos EUA: 14.000

Chicken McNuggets e Big Macs sempre serão sinônimos de McDonald’s, mas a mega-rede tem visado agressivamente um público mais preocupado com a saúde nos últimos anos, com itens de menu como saladas frescas e smoothies de frutas - sem mencionar uma reformulação das refeições de seus filhos. Boas notícias para os fãs do Shamrock Shake sazonal: pela primeira vez na história da marca, o confeito de baunilha em tons verdes está disponível em todos os locais do país ao longo de março.

# 1 McDonald's; Oak Brook, Illinois: $ 32,4 bilhões

Número de boas notícias dos EUA para os fãs do Shamrock Shake sazonal: pela primeira vez na história da marca, o confeito de baunilha em tons verdes está disponível em todos os locais do país durante todo o mês de março.

# 2 Metrô; Milford, Connecticut: $ 10,6 bilhões

Número de localizações nos EUA: 24.885

Os submarinos footlong agora fazem parte do vocabulário culinário dos americanos graças a Metrô, a lanchonete cujas raízes remontam a 1965. Embora você possa se deliciar com, digamos, um sanduíche de almôndega às 9h, mais recentemente a popular operação de franquia introduziu sanduíches de café da manhã de clara de ovo Fresh Fit com gostos de bife, presunto da floresta negra e queijo em pão achatado e bolinhos ingleses leves de trigo por menos de 200 calorias.

# 3 Burger King; Miami: $ 8,4 bilhões

Número de locais nos EUA: mais de 7.000

Burger King e o McDonald's há muito tempo é a Pepsi e a Coca do mundo do fast-food, mas a casa do Whopper tem uma infinidade de seguidores por seus hambúrgueres grelhados na chama e Sanduíche de Frango Original aninhado em um pão de gergelim. O sanduíche, um grampo desde 1979, desde então diversificou-se para incluir uma versão italiana com mussarela e molho marinara, e um clube com tampo de bacon defumado. Até 5 de março, é compre um e ganhe outro gratuitamente em lojas em todo o país.

# 4 Starbucks; Seattle: $ 8 bilhões

Número de localizações nos EUA: 4.118

Os conhecedores de café podem frequentemente reclamar Starbucks ' grãos torrados demais, mas a pequena loja de Pike Place - que poderia - continua sendo a melhor escolha da América para uma xícara de café - ou um Frappuccino com chantilly que é mais sobremesa do que bebida. A empresa parece estar apostando que seu novo Blonde Roast, de corpo mais leve, atrairá uma legião diferente de caçadores de cafeína.

# 5 Wendy's; Dublin, Ohio: $ 7,9 bilhões

Número de locais nos EUA: 6.000

Enquanto seus concorrentes atualizavam frequentemente seus cardápios com novas ofertas de alimentos chamativos, Wendy’s permaneceu fiel ao hambúrguer "antiquado" popularizado em seu clássico "Onde está a carne?" Publicidades. No outono passado, tudo isso mudou com uma receita refeita há muito esperada. O Dave’s Hot ‘N Juicy premium tem mais queijo, um hambúrguer mais espesso, picles cortados amassado e um pão torrado com manteiga. O maior choque? Dizendo adeus às famosas cebolas brancas da marca, que foram substituídas por vermelhas.

# 6 Taco Bell; Irvine, Califórnia: $ 6,9 bilhões

Número de localizações nos EUA: 5.600

Para muitos, o primeiro gosto da comida "mexicana" foi cortesia de taco Bell, na forma de, digamos, Nachos Bellgrande ou uma crocante Chalupa Supreme-Beef. A Buck Box de US $ 5, cheia com um Beefy Crunch Burrito, Crunchwrap Supreme, Crunchy Taco e um refrigerante médio com certeza não é saudável, mas os frequentadores do almoço famintos terão dificuldade em encontrar um valor melhor. Além disso, com a Taco Bell testando seu novo menu Cantina Bell (sua tentativa de encurralar o mercado Chipotle) ​​em locais selecionados, opções mais saudáveis ​​nesta rede não estão longe.

# 7 Dunkin ’Donuts; Cantão, Mass .: $ 5,4 bilhões

Número de U .S. localizações: 7.015

Dunkin Donuts já percorreu um longo caminho desde seus dias de Munchkins e Cruller francês. Agora, há um menu de sanduíches de padaria (disponíveis o dia todo), como o novíssimo peru, cheddar, bacon e molho ancho chipotle em um pão francês. Boas notícias para os cervejeiros caseiros: o café DD, uma espécie de culto favorito na Costa Leste, agora está disponível na forma K-Cup para o Keurig.

# 8 Pizza Hut; Plano, Texas: $ 5,4 bilhões

Número de locais nos EUA: mais de 6.000

Tropeçar em um "Red Roof" vintage certamente traz lembranças de Pizza Hut's tortas personalizadas com crosta espessa - servidas em uma mesa com uma jukebox no topo. Hoje em dia, no entanto, a rede é mais fast food do que sala de jantar familiar, servindo Pepperoni P’Zones como calzone e entregando caixas de jantar de US $ 10 cheias de carboidratos com pizza, baguetes e paus de canela à sua porta.

# 9 KFC; Louisville, Ky: $ 4,7 bilhões

Número de locais nos EUA: 4.700+

Um balde de Kentucky Fried Chicken homônimo (e purê de batata e um ou dois biscoitos escamosos) é normalmente o que mantém as multidões vindo para comprar comida aqui. O Coronel expandiu mais recentemente sua linha de comida caseira para incluir uma torta invernal (na foto), uma mistura de frango em pedaços e vegetais em cubos com uma crosta amanteigada.


As cadeias de fast food de maior bilheteria da América

Desfrutar de uma refeição de sábado à noite de um Big Mac regado por um mocha gelado McCafé certamente não está na moda em muitos círculos culinários. Mas, de acordo com o relatório "Top 200" da publicação comercial Nation's Restaurant News (NRN) sobre cadeias de restaurantes, o Golden Arches arrecadou uma receita anual de US $ 32,4 bilhões (no final de dezembro de 2010), tornando-se o melhor do país -grossing chain. São muitos Refeições Felizes.

Sem dúvida, a prevalência de mercados de agricultores e menus sazonais cuidadosamente selecionados inspiraram os clientes a pensar duas vezes sobre seus hábitos alimentares e alteraram a paisagem da cena gastronômica americana, ainda que fast food - seja comido por desespero em uma longa viagem interestadual ou indulgente em uma conveniência barata quando surge um desejo por batatas fritas - continua a ressoar entre os americanos, como revela esta lista das nove maiores cadeias que geram receita.

Embora a gigante do sanduíche Subway seja a segunda rede de maior bilheteria do país (e tenha mais postos avançados do que qualquer outra com mais de 24.000 em todo o país em 16 de fevereiro de 2012), ela fica atrás do McDonald's consideravelmente, com US $ 10,6 bilhões (no final do ano Dezembro de 2010). O Burger King completa os três primeiros com US $ 8,4 bilhões (no final de junho de 2011), e o sucesso do popular "Menu My 99 ¢ Everyday Value" pode ter ajudado Wendy's a conseguir o quinto lugar com US $ 7,9 bilhões (por ano final de dezembro de 2010).

Os americanos também saboreiam seu café (e guloseimas) quando estão indo de um lugar para outro. O onipresente Starbucks ficou em quarto lugar, com US $ 8 bilhões ganhos (no final do ano em setembro de 2010), enquanto a Dunkin ’Donuts chegou ao número sete com US $ 5,4 bilhões (no final do ano em dezembro de 2010).

Yum! As marcas também conseguiram três posições: Taco Bell no sexto lugar com US $ 6,9 bilhões, Pizza Hut no oitavo lugar com US $ 5,4 bilhões e KFC no nono lugar com US $ 4,7 bilhões (tudo no final de dezembro de 2010.)

O que faz com que os clientes voltem sempre a esses restaurantes fast-food familiares? Dê uma olhada no que há de novo (e em andamento) nas redes de maior bilheteria da América.

1. McDonald’s Oak Brook, Illinois: $ 32,4 bilhões

Número de locais nos EUA: 14.000

Chicken McNuggets e Big Macs sempre serão sinônimos de McDonald's, mas a megacadeia visou agressivamente um público mais preocupado com a saúde nos últimos anos com itens do menu como saladas frescas e smoothies de frutas - sem mencionar uma reformulação das refeições de seus filhos . Boas notícias para os fãs do Shamrock Shake sazonal: pela primeira vez na história da marca, o confeito de baunilha em tons verdes está disponível em todos os locais do país ao longo de março.

2. Subway Milford, Connecticut: $ 10,6 bilhões

Número de localizações nos EUA: 24.885

Os sanduíches footlong agora fazem parte do vocabulário culinário dos americanos graças ao Subway, a lanchonete cujas raízes remontam a 1965. Embora você possa se deliciar com, digamos, um sanduíche de almôndega às 9h, mais recentemente a popular operação de franquia lançou o ovo Fresh Fit - Sanduíches brancos no café da manhã com pratos como bife, presunto da floresta negra e queijo no pão achatado e bolinhos ingleses leves de trigo por menos de 200 calorias.

Número de locais nos EUA: mais de 7.000

O Burger King e o McDonald's são há muito tempo a Pepsi e a Coca do mundo do fast-food, mas a casa do Whopper tem uma infinidade de seguidores por seus hambúrgueres grelhados na chama e Sanduíche de Frango Original aninhado em um pão de gergelim. O sanduíche, um grampo desde 1979, desde então diversificou-se para incluir uma versão italiana com mussarela e molho marinara, e um clube com tampo de bacon defumado. Até 5 de março, é compre um e ganhe outro gratuitamente em lojas em todo o país.

Número de localizações nos EUA: 4.118

Os conhecedores de café podem frequentemente reclamar dos grãos torrados demais do Starbucks, mas a pequena loja de Pike Place - que poderia - continua sendo a melhor escolha da América para uma xícara de café - ou um Frappuccino com chantilly que é mais sobremesa do que bebida. A empresa parece estar apostando que seu novo Blonde Roast, de corpo mais leve, atrairá uma legião diferente de caçadores de cafeína.

5. Wendy's Dublin, Ohio: $ 7,9 bilhões

Número de locais nos EUA: 6.000

Enquanto seus concorrentes atualizavam frequentemente seus menus com novas ofertas de comida espalhafatosas, a Wendy's permaneceu fiel ao hambúrguer "antiquado" popularizado em seu clássico "Onde está a carne?" Publicidades. No outono passado, tudo mudou com uma receita refeita há muito esperada. O Dave’s Hot ‘N Juicy premium tem mais queijo, um hambúrguer mais espesso, picles cortados amassado e um pão torrado com manteiga. O maior choque? Dizer adeus às famosas cebolas brancas da marca, que foram substituídas por vermelhas.


As cadeias de fast food de maior bilheteria da América

Desfrutar de uma refeição de sábado à noite de um Big Mac regado por um moca gelado McCafé certamente não está na moda em muitos círculos culinários. Mas, de acordo com o relatório "Top 200" da publicação comercial Nation's Restaurant News (NRN) sobre cadeias de restaurantes, o Golden Arches arrecadou uma receita anual de US $ 32,4 bilhões (no final de dezembro de 2010), tornando-se o melhor do país -grossing chain. São muitos Refeições Felizes.

Sem dúvida, a prevalência de mercados de agricultores e menus sazonais cuidadosamente selecionados inspiraram os clientes a pensar duas vezes sobre seus hábitos alimentares e alteraram a paisagem da cena gastronômica americana, ainda que fast food - seja comido por desespero em uma longa viagem interestadual ou indulgente em uma conveniência barata quando surge um desejo por batatas fritas - continua a ressoar entre os americanos, como revela esta lista das nove maiores cadeias que geram receita.

Embora a gigante do sanduíche Subway seja a segunda rede de maior bilheteria do país (e tenha mais postos avançados do que qualquer outra, com mais de 24.000 em todo o país em 16 de fevereiro de 2012), ela fica atrás do McDonald's consideravelmente, com US $ 10,6 bilhões (no final do ano Dezembro de 2010). O Burger King completa os três primeiros com US $ 8,4 bilhões (no final de junho de 2011), e o sucesso do popular "Menu My 99 ¢ Everyday Value" pode ter ajudado Wendy's a conseguir o quinto lugar com US $ 7,9 bilhões (por ano final de dezembro de 2010).

Os americanos também saboreiam seu café (e doces) quando estão em trânsito. O onipresente Starbucks ficou em quarto lugar, com US $ 8 bilhões ganhos (no final do ano em setembro de 2010), enquanto a Dunkin ’Donuts chegou ao número sete com US $ 5,4 bilhões (no final do ano em dezembro de 2010).

Yum! As marcas também conseguiram três vagas: Taco Bell em sexto lugar com US $ 6,9 bilhões, Pizza Hut em oitavo lugar com US $ 5,4 bilhões e KFC em nono lugar com US $ 4,7 bilhões (tudo no final de dezembro de 2010.)

O que faz com que os clientes voltem sempre a esses restaurantes fast-food familiares? Dê uma olhada no que há de novo (e em andamento) nas redes de maior bilheteria da América.

1. McDonald’s Oak Brook, Illinois: $ 32,4 bilhões

Número de locais nos EUA: 14.000

Chicken McNuggets e Big Macs sempre serão sinônimos de McDonald's, mas a megacadeia visou agressivamente um público mais preocupado com a saúde nos últimos anos com itens de menu como saladas frescas e smoothies de frutas - sem mencionar uma reformulação das refeições de seus filhos . Boas notícias para os fãs do Shamrock Shake sazonal: pela primeira vez na história da marca, o confeito de baunilha em tons verdes está disponível em todos os locais do país ao longo de março.

2. Subway Milford, Connecticut: $ 10,6 bilhões

Número de localizações nos EUA: 24.885

Os sanduíches footlong agora fazem parte do vocabulário culinário dos americanos graças ao Subway, a lanchonete cujas raízes remontam a 1965. Embora você possa se deliciar com, digamos, um sanduíche de almôndega às 9h, mais recentemente a popular operação de franquia lançou o ovo Fresh Fit - Sanduíches brancos no café da manhã com pratos como bife, presunto da floresta negra e queijo no pão achatado e bolinhos ingleses leves de trigo por menos de 200 calorias.

Número de locais nos EUA: mais de 7.000

O Burger King e o McDonald's são há muito tempo a Pepsi e a Coca do mundo do fast-food, mas a casa do Whopper tem uma infinidade de seguidores por seus hambúrgueres grelhados na chama e Sanduíche de Frango Original aninhado em um pão de gergelim. O sanduíche, um grampo desde 1979, desde então diversificou-se para incluir uma versão italiana com mussarela e molho marinara, e um clube com tampo de bacon defumado. Até 5 de março, é compre um e ganhe outro gratuitamente em lojas em todo o país.

Número de localizações nos EUA: 4.118

Os conhecedores de café podem frequentemente reclamar dos grãos torrados demais do Starbucks, mas a pequena loja de Pike Place - que poderia continuar a ser a melhor escolha da América para uma xícara de café - ou um Frappuccino com chantilly que é mais sobremesa do que bebida. A empresa parece estar apostando que seu novo Blonde Roast, de corpo mais leve, atrairá uma legião diferente de caçadores de cafeína.

5. Wendy's Dublin, Ohio: $ 7,9 bilhões

Número de locais nos EUA: 6.000

Enquanto seus concorrentes atualizavam frequentemente seus menus com novas ofertas de comida espalhafatosas, a Wendy's permaneceu fiel ao hambúrguer "antiquado" popularizado em seu clássico "Onde está a carne?" Publicidades. No outono passado, tudo mudou com uma receita refeita há muito aguardada. O Dave’s Hot ‘N Juicy premium tem mais queijo, um hambúrguer mais espesso, picles cortados amassado e um pão torrado com manteiga. O maior choque? Dizer adeus às famosas cebolas brancas da marca, que foram substituídas por vermelhas.


As cadeias de fast food de maior bilheteria da América

Desfrutar de uma refeição de sábado à noite de um Big Mac regado por um moca gelado McCafé certamente não está na moda em muitos círculos culinários. Mas, de acordo com o relatório "Top 200" da publicação comercial Nation's Restaurant News (NRN) sobre cadeias de restaurantes, o Golden Arches arrecadou uma receita anual de US $ 32,4 bilhões (no final de dezembro de 2010), tornando-se o melhor do país -grossing chain. São muitos Refeições Felizes.

Sem dúvida, a prevalência de mercados de agricultores e menus sazonais cuidadosamente selecionados inspiraram os clientes a pensar duas vezes sobre seus hábitos alimentares e alteraram a paisagem da cena gastronômica americana, ainda que fast food - seja comido por desespero em uma longa viagem interestadual ou indulgente em uma conveniência barata quando surge um desejo por batatas fritas - continua a ressoar entre os americanos, como revela esta lista das nove maiores cadeias que geram receita.

Embora a gigante do sanduíche Subway seja a segunda rede de maior bilheteria do país (e tenha mais postos avançados do que qualquer outra, com mais de 24.000 em todo o país em 16 de fevereiro de 2012), ela fica atrás do McDonald's consideravelmente, com US $ 10,6 bilhões (no final do ano Dezembro de 2010). O Burger King completa os três primeiros com US $ 8,4 bilhões (no final do ano de junho de 2011), e o sucesso do popular "Menu My 99 ¢ Everyday Value" pode ter ajudado Wendy's a conseguir o quinto lugar com US $ 7,9 bilhões (por ano final de dezembro de 2010).

Os americanos também saboreiam seu café (e doces) quando estão em trânsito. A onipresente Starbucks ficou em quarto lugar, com US $ 8 bilhões ganhos (no final do ano em setembro de 2010), enquanto a Dunkin ’Donuts alcançou a posição sete com US $ 5,4 bilhões (no final do ano em dezembro de 2010).

Yum! As marcas também conseguiram três posições: Taco Bell no sexto lugar com US $ 6,9 bilhões, Pizza Hut no oitavo lugar com US $ 5,4 bilhões e KFC no nono lugar com US $ 4,7 bilhões (tudo no final de dezembro de 2010.)

O que faz com que os clientes voltem sempre a esses restaurantes fast-food familiares? Dê uma olhada no que há de novo (e em andamento) nas redes de maior bilheteria da América.

1. McDonald’s Oak Brook, Illinois: $ 32,4 bilhões

Número de locais nos EUA: 14.000

Chicken McNuggets e Big Macs sempre serão sinônimos de McDonald's, mas a megacadeia visou agressivamente um público mais preocupado com a saúde nos últimos anos com itens do menu como saladas frescas e smoothies de frutas - sem mencionar uma reformulação das refeições de seus filhos . Boas notícias para os fãs do Shamrock Shake sazonal: pela primeira vez na história da marca, o confeito de baunilha em tons verdes está disponível em todos os locais do país ao longo de março.

2. Subway Milford, Connecticut: $ 10,6 bilhões

Número de localizações nos EUA: 24.885

Os sanduíches footlong agora fazem parte do vocabulário culinário dos americanos graças ao Subway, a lanchonete cujas raízes remontam a 1965. Embora você possa se deliciar com, digamos, um sanduíche de almôndega às 9h, mais recentemente a popular operação de franquia lançou o ovo Fresh Fit - sanduíches brancos no café da manhã com pratos como bife, presunto da floresta negra e queijo no pão achatado e bolinhos ingleses leves de trigo por menos de 200 calorias.

Número de locais nos EUA: mais de 7.000

O Burger King e o McDonald's são há muito tempo a Pepsi e a Coca do mundo do fast-food, mas a casa do Whopper tem uma infinidade de seguidores por seus hambúrgueres grelhados na chama e Sanduíche de Frango Original aninhado em um pão de gergelim. O sanduíche, um grampo desde 1979, desde então diversificou-se para incluir uma versão italiana com mussarela e molho marinara, e um clube com tampo de bacon defumado. Até 5 de março, é compre um e ganhe outro gratuitamente em lojas em todo o país.

Número de localizações nos EUA: 4.118

Os conhecedores de café podem frequentemente reclamar dos grãos torrados demais do Starbucks, mas a pequena loja de Pike Place - que poderia continuar a ser a melhor escolha da América para uma xícara de café - ou um Frappuccino com chantilly que é mais sobremesa do que bebida. A empresa parece estar apostando que seu novo Blonde Roast, de corpo mais leve, atrairá uma legião diferente de caçadores de cafeína.

5. Wendy's Dublin, Ohio: $ 7,9 bilhões

Número de locais nos EUA: 6.000

Enquanto seus concorrentes atualizavam frequentemente seus menus com novas ofertas de comida espalhafatosas, a Wendy's permaneceu fiel ao hambúrguer "antiquado" popularizado em seu clássico "Onde está a carne?" Publicidades. No outono passado, tudo mudou com uma receita refeita há muito esperada. O Dave’s Hot ‘N Juicy premium tem mais queijo, um hambúrguer mais espesso, picles cortados amassado e um pão torrado com manteiga. O maior choque? Dizendo adeus às famosas cebolas brancas da marca, que foram substituídas por vermelhas.


As cadeias de fast food de maior bilheteria da América

Desfrutar de uma refeição de sábado à noite de um Big Mac regado por um moca gelado McCafé certamente não está na moda em muitos círculos culinários. Mas, de acordo com o relatório "Top 200" da publicação comercial Nation's Restaurant News (NRN) sobre cadeias de restaurantes, o Golden Arches arrecadou uma receita anual de US $ 32,4 bilhões (no final de dezembro de 2010), tornando-se o melhor do país -grossing chain. São muitos Refeições Felizes.

Sem dúvida, a prevalência de mercados de agricultores e menus sazonais cuidadosamente selecionados inspiraram os clientes a pensar duas vezes sobre seus hábitos alimentares e alteraram a paisagem da cena gastronômica americana, ainda que fast food - seja comido por desespero em uma longa viagem interestadual ou indulgente em uma conveniência barata quando surge um desejo por batatas fritas - continua a ressoar entre os americanos, como revela esta lista das nove maiores cadeias que geram receita.

Embora a gigante do sanduíche Subway seja a segunda rede de maior bilheteria do país (e tenha mais postos avançados do que qualquer outra com mais de 24.000 em todo o país em 16 de fevereiro de 2012), ela fica atrás do McDonald's consideravelmente, com US $ 10,6 bilhões (no final do ano Dezembro de 2010). O Burger King completa os três primeiros com US $ 8,4 bilhões (no final de junho de 2011), e o sucesso do popular "Menu My 99 ¢ Everyday Value" pode ter ajudado Wendy's a conseguir o quinto lugar com US $ 7,9 bilhões (por ano final de dezembro de 2010).

Os americanos também saboreiam seu café (e doces) quando estão em trânsito. O onipresente Starbucks ficou em quarto lugar, com US $ 8 bilhões ganhos (no final do ano em setembro de 2010), enquanto a Dunkin ’Donuts chegou ao número sete com US $ 5,4 bilhões (no final do ano em dezembro de 2010).

Yum! As marcas também conseguiram três posições: Taco Bell no sexto lugar com US $ 6,9 bilhões, Pizza Hut no oitavo lugar com US $ 5,4 bilhões e KFC no nono lugar com US $ 4,7 bilhões (tudo no final de dezembro de 2010.)

O que faz com que os clientes voltem sempre a esses restaurantes fast-food familiares? Dê uma olhada no que há de novo (e em andamento) nas redes de maior bilheteria da América.

1. McDonald’s Oak Brook, Illinois: $ 32,4 bilhões

Número de locais nos EUA: 14.000

Chicken McNuggets e Big Macs sempre serão sinônimos de McDonald's, mas a megacadeia visou agressivamente um público mais preocupado com a saúde nos últimos anos com itens do menu como saladas frescas e smoothies de frutas - sem mencionar uma reformulação das refeições de seus filhos . Boas notícias para os fãs do Shamrock Shake sazonal: pela primeira vez na história da marca, o confeito de baunilha em tons verdes está disponível em todos os locais do país ao longo de março.

2. Subway Milford, Connecticut: $ 10,6 bilhões

Número de localizações nos EUA: 24.885

Os sanduíches footlong agora fazem parte do vocabulário culinário dos americanos graças ao Subway, a lanchonete cujas raízes remontam a 1965. Embora você possa se deliciar com, digamos, um sanduíche de almôndega às 9h, mais recentemente a popular operação de franquia lançou o ovo Fresh Fit - sanduíches brancos no café da manhã com pratos como bife, presunto da floresta negra e queijo no pão achatado e bolinhos ingleses leves de trigo por menos de 200 calorias.

Número de locais nos EUA: mais de 7.000

O Burger King e o McDonald's são há muito tempo a Pepsi e a Coca do mundo do fast-food, mas a casa do Whopper tem uma infinidade de seguidores por seus hambúrgueres grelhados na chama e Sanduíche de Frango Original aninhado em um pão de gergelim. O sanduíche, um grampo desde 1979, desde então diversificou-se para incluir uma versão italiana com mussarela e molho marinara, e um clube com tampo de bacon defumado. Até 5 de março, é compre um e ganhe outro gratuitamente em lojas em todo o país.

Número de localizações nos EUA: 4.118

Os conhecedores de café podem frequentemente reclamar dos grãos torrados demais do Starbucks, mas a pequena loja Pike Place - que poderia - continua sendo a melhor escolha da América para uma xícara de café - ou um Frappuccino com creme batido que é mais sobremesa do que bebida. A empresa parece estar apostando que seu novo Blonde Roast, de corpo mais leve, atrairá uma legião diferente de caçadores de cafeína.

5. Wendy's Dublin, Ohio: $ 7,9 bilhões

Número de locais nos EUA: 6.000

Enquanto seus concorrentes atualizavam frequentemente seus menus com novas ofertas de comida espalhafatosas, a Wendy's permaneceu fiel ao hambúrguer "antiquado" popularizado em seu clássico "Onde está a carne?" Publicidades. No outono passado, tudo mudou com uma receita refeita há muito esperada. O Dave’s Hot ‘N Juicy premium tem mais queijo, um hambúrguer mais espesso, picles cortados amassado e um pão torrado com manteiga. O maior choque? Dizendo adeus às famosas cebolas brancas da marca, que foram substituídas por vermelhas.


As cadeias de fast food de maior bilheteria da América

Desfrutar de uma refeição de sábado à noite de um Big Mac regado por um mocha gelado McCafé certamente não está na moda em muitos círculos culinários. Mas, de acordo com o relatório "Top 200" da publicação comercial Nation's Restaurant News (NRN) sobre cadeias de restaurantes, o Golden Arches arrecadou uma receita anual de US $ 32,4 bilhões (no final de dezembro de 2010), tornando-se o melhor do país -grossing chain. São muitos Refeições Felizes.

Sem dúvida, a prevalência de mercados de agricultores e menus sazonais cuidadosamente selecionados inspiraram os clientes a pensar duas vezes sobre seus hábitos alimentares e alteraram a paisagem da cena gastronômica americana, ainda que fast food - seja comido por desespero em uma longa viagem interestadual ou indulgente em uma conveniência barata quando surge um desejo por batatas fritas - continua a ressoar entre os americanos, como revela esta lista das nove maiores cadeias que geram receita.

Embora a gigante do sanduíche Subway seja a segunda rede de maior bilheteria do país (e tenha mais postos avançados do que qualquer outra, com mais de 24.000 em todo o país em 16 de fevereiro de 2012), ela fica atrás do McDonald's consideravelmente, com US $ 10,6 bilhões (no final do ano Dezembro de 2010). O Burger King completa os três primeiros com US $ 8,4 bilhões (no final de junho de 2011), e o sucesso do popular "Menu My 99 ¢ Everyday Value" pode ter ajudado Wendy's a conseguir o quinto lugar com US $ 7,9 bilhões (por ano final de dezembro de 2010).

Os americanos também saboreiam seu café (e guloseimas) quando estão indo de um lugar para outro. O onipresente Starbucks ficou em quarto lugar, com US $ 8 bilhões ganhos (no final do ano em setembro de 2010), enquanto a Dunkin ’Donuts chegou ao número sete com US $ 5,4 bilhões (no final do ano em dezembro de 2010).

Yum! As marcas também conseguiram três posições: Taco Bell no sexto lugar com US $ 6,9 bilhões, Pizza Hut no oitavo lugar com US $ 5,4 bilhões e KFC no nono lugar com US $ 4,7 bilhões (tudo no final de dezembro de 2010.)

O que faz com que os clientes voltem sempre a esses restaurantes fast-food familiares? Dê uma olhada no que há de novo (e em andamento) nas redes de maior bilheteria da América.

1. McDonald’s Oak Brook, Illinois: $ 32,4 bilhões

Número de locais nos EUA: 14.000

Chicken McNuggets e Big Macs sempre serão sinônimos de McDonald's, mas a megacadeia visou agressivamente um público mais preocupado com a saúde nos últimos anos com itens do menu como saladas frescas e smoothies de frutas - sem mencionar uma reformulação das refeições de seus filhos . Boas notícias para os fãs do Shamrock Shake sazonal: pela primeira vez na história da marca, o confeito de baunilha em tons verdes está disponível em todos os locais do país ao longo de março.

2. Subway Milford, Connecticut: $ 10,6 bilhões

Número de localizações nos EUA: 24.885

Os sanduíches footlong agora fazem parte do vocabulário culinário dos americanos graças ao Subway, a lanchonete cujas raízes remontam a 1965. Embora você possa se deliciar com, digamos, um sanduíche de almôndega às 9h, mais recentemente a popular operação de franquia lançou o ovo Fresh Fit - Sanduíches brancos no café da manhã com pratos como bife, presunto da floresta negra e queijo no pão achatado e bolinhos ingleses leves de trigo por menos de 200 calorias.

Número de locais nos EUA: mais de 7.000

O Burger King e o McDonald's são há muito tempo a Pepsi e a Coca do mundo do fast-food, mas a casa do Whopper tem uma infinidade de seguidores por seus hambúrgueres grelhados na chama e Sanduíche de Frango Original aninhado em um pão de gergelim. O sanduíche, um grampo desde 1979, desde então diversificou-se para incluir uma versão italiana com mussarela e molho marinara, e um clube com tampo de bacon defumado. Até 5 de março, é compre um e ganhe outro gratuitamente em lojas em todo o país.

Número de localizações nos EUA: 4.118

Os conhecedores de café podem frequentemente reclamar dos grãos torrados demais do Starbucks, mas a pequena loja de Pike Place - que poderia continuar a ser a melhor escolha da América para uma xícara de café - ou um Frappuccino com chantilly que é mais sobremesa do que bebida. A empresa parece estar apostando que seu novo Blonde Roast, de corpo mais leve, atrairá uma legião diferente de caçadores de cafeína.

5. Wendy's Dublin, Ohio: $ 7,9 bilhões

Número de locais nos EUA: 6.000

Enquanto seus concorrentes atualizavam frequentemente seus menus com novas ofertas de comida espalhafatosas, a Wendy's permaneceu fiel ao hambúrguer "antiquado" popularizado em seu clássico "Onde está a carne?" Publicidades. No outono passado, tudo isso mudou com uma receita refeita há muito esperada. O Dave’s Hot ‘N Juicy premium tem mais queijo, um hambúrguer mais espesso, picles cortados amassado e um pão torrado com manteiga. O maior choque? Dizer adeus às famosas cebolas brancas da marca, que foram substituídas por vermelhas.


As cadeias de fast food de maior bilheteria da América

Desfrutar de uma refeição de sábado à noite de um Big Mac regado por um mocha gelado McCafé certamente não está na moda em muitos círculos culinários. Mas, de acordo com o relatório "Top 200" da publicação comercial Nation's Restaurant News (NRN) sobre cadeias de restaurantes, o Golden Arches arrecadou uma receita anual de US $ 32,4 bilhões (no final de dezembro de 2010), tornando-se o melhor do país -grossing chain. São muitos Refeições Felizes.

Sem dúvida, a prevalência de mercados de fazendeiros e menus sazonais cuidadosamente selecionados inspiraram os clientes a pensar duas vezes sobre seus hábitos alimentares e alteraram a paisagem da cena gastronômica americana, ainda que fast food - seja comido por desespero em uma longa viagem interestadual ou indulgente em uma conveniência barata quando surge um desejo por batatas fritas - continua a ressoar entre os americanos, como revela esta lista das nove maiores cadeias que geram receita.

Embora a gigante do sanduíche Subway seja a segunda rede de maior bilheteria do país (e tenha mais postos avançados do que qualquer outra com mais de 24.000 em todo o país em 16 de fevereiro de 2012), ela fica atrás do McDonald's consideravelmente, com US $ 10,6 bilhões (no final do ano Dezembro de 2010). O Burger King completa os três primeiros com US $ 8,4 bilhões (no final do ano de junho de 2011), e o sucesso do popular "Menu My 99 ¢ Everyday Value" pode ter ajudado Wendy's a conseguir o quinto lugar com US $ 7,9 bilhões (por ano final de dezembro de 2010).

Os americanos também saboreiam seu café (e guloseimas) quando estão indo de um lugar para outro. A onipresente Starbucks ficou em quarto lugar, com US $ 8 bilhões ganhos (no final do ano de setembro de 2010), enquanto a Dunkin ’Donuts alcançou a posição sete com US $ 5,4 bilhões (no final do ano em dezembro de 2010).

Yum! As marcas também conseguiram três posições: Taco Bell em sexto lugar com US $ 6,9 bilhões, Pizza Hut em oitavo lugar com US $ 5,4 bilhões e KFC em nono lugar com US $ 4,7 bilhões (tudo no final de dezembro de 2010.)

O que faz com que os clientes voltem sempre a esses restaurantes fast-food familiares? Dê uma olhada no que há de novo (e em andamento) nas redes de maior bilheteria da América.

1. McDonald’s Oak Brook, Illinois: $ 32,4 bilhões

Número de locais nos EUA: 14.000

Chicken McNuggets e Big Macs sempre serão sinônimos de McDonald's, mas a megacadeia tem visado agressivamente um público mais saudável nos últimos anos com itens do menu como saladas frescas e smoothies de frutas - sem mencionar uma reformulação das refeições de seus filhos . Boas notícias para os fãs do Shamrock Shake sazonal: pela primeira vez na história da marca, o confeito de baunilha em tons verdes está disponível em todos os locais do país ao longo de março.

2. Subway Milford, Connecticut: $ 10,6 bilhões

Número de localizações nos EUA: 24.885

Os sanduíches footlong agora fazem parte do vocabulário culinário dos americanos graças ao Subway, a lanchonete cujas raízes remontam a 1965. Embora você possa se deliciar com, digamos, um sanduíche de almôndegas às 9h, mais recentemente a popular operação de franquia lançou o ovo Fresh Fit - Sanduíches brancos no café da manhã com pratos como bife, presunto da floresta negra e queijo no pão achatado e bolinhos ingleses leves de trigo por menos de 200 calorias.

Número de locais nos EUA: mais de 7.000

O Burger King e o McDonald's são há muito tempo a Pepsi e a Coca do mundo do fast-food, mas a casa do Whopper tem uma infinidade de fiéis por seus hambúrgueres grelhados na chama e Sanduíche de Frango Original aninhado em um pão de gergelim. The sandwich, a staple since 1979, has since diversified to include an Italian version with mozzarella and marinara sauce, and a smoked bacon-topped club. Through March 5, it’s buy one, get one free at locations nationwide.

Number of U.S. locations: 4,118

Coffee connoisseurs may frequently gripe over Starbucks’ over-roasted beans, but the little Pike Place storefront-that-could remains America’s top choice for a cup of joe — or a whipped cream-laden Frappuccino that’s more dessert than beverage. The company seems to be betting that their new lighter-bodied Blonde Roast will attract a different legion of caffeine seekers.

5. Wendy’s Dublin, Ohio: $7.9 billion

Number of U.S. locations: 6,000

While its competitors frequently updated their menus with flashy new food offerings, Wendy’s stayed true to the "old-fashioned" hamburger popularized in its classic "Where’s the Beef?" Publicidades. Last fall, that all changed with a long-awaited retooled recipe. The premium Dave’s Hot ‘N Juicy has more cheese, a thicker patty, crinkle-cut pickles, and a toasted and buttered bun. The biggest shock? Saying goodbye to the brand’s famous white onions, which were replaced with red ones.


America's highest grossing fast food chains

Enjoying a Saturday night meal of a Big Mac washed down by a McCafé iced mocha certainly isn't fashionable in many culinary circles. But, according to New York-based trade publication Nation’s Restaurant News’ (NRN) "Top 200" report on restaurant chains, the Golden Arches raked in annual revenue of $32.4 billion (by year-end December 2010), making it the country’s top-grossing chain. That’s a lot of Happy Meals.

Undoubtedly, the prevalence of farmers markets and thoughtfully curated seasonal menus have inspired customers to think twice about their eating habits, and altered the landscape of the American dining scene, yet fast food — whether eaten out of desperation on a long interstate haul, or indulged in as cheap convenience when a craving for french fries strikes — continues to resonate with Americans, as this list of the top nine revenue-earning chains reveals.

Although sandwich behemoth Subway is the country’s second highest-grossing chain (and has more outposts than any other with more than 24,000 throughout the country as of Feb. 16, 2012), it trails behind McDonald’s considerably, at $10.6 billion (by year-end December 2010). Burger King rounds out the top three with $8.4 billion (by year-end June 2011), and the success of the popular "My 99¢ Everyday Value Menu" may have helped Wendy’s land the number-five slot at $7.9 billion (by year-end December 2010).

Americans also relish their coffee (and sweet treats) on the go. The ubiquitous Starbucks came in at number four, with $8 billion earned (by year-end September 2010), while Dunkin’ Donuts found its way to number seven at $5.4 billion (by year-end December 2010).

Yum! Brands also snagged three spots: Taco Bell at number six with $6.9 billion, Pizza Hut at number eight with $5.4 billion, and KFC at number nine with $4.7 billion (all by year-end December 2010.)

What keeps patrons coming back to these familiar fast-food restaurants? Take a look at what’s new (and in the works) at America’s highest-grossing chains.

1. McDonald’s Oak Brook, Ill.: $32.4 billion

Number of U.S. locations: 14,000

Chicken McNuggets and Big Macs will always be synonymous with McDonald’s, but the mega-chain has aggressively targeted a more health-minded crowd in recent years with menu items like market-fresh salads and fruit smoothies — not to mention an overhaul of their kids meals. Good news for fans of the seasonal Shamrock Shake: For the first time in the brand’s history the green-hued vanilla confection is available in all locations nationwide throughout March.

2. Subway Milford, Conn.: $10.6 billion

Number of U.S. locations: 24,885

Footlong subs are now part of Americans’ culinary lexicon thanks to Subway, the sandwich shop that traces its roots back to 1965. While you can indulge in, say, a meatball sub at 9 a.m., most recently the popular franchise operation introduced Fresh Fit egg-white breakfast sandwiches with the likes of steak, black forest ham, and cheese on flatbread and light, wheat English muffins for fewer than 200 calories.

Number of U.S. locations: 7,000+

Burger King and McDonald’s have long been the Pepsi and Coke of the fast-food world, but the home of the Whopper has a plethora of loyalists for its flame-broiled burgers and Original Chicken Sandwich nestled in a sesame seed bun. The sandwich, a staple since 1979, has since diversified to include an Italian version with mozzarella and marinara sauce, and a smoked bacon-topped club. Through March 5, it’s buy one, get one free at locations nationwide.

Number of U.S. locations: 4,118

Coffee connoisseurs may frequently gripe over Starbucks’ over-roasted beans, but the little Pike Place storefront-that-could remains America’s top choice for a cup of joe — or a whipped cream-laden Frappuccino that’s more dessert than beverage. The company seems to be betting that their new lighter-bodied Blonde Roast will attract a different legion of caffeine seekers.

5. Wendy’s Dublin, Ohio: $7.9 billion

Number of U.S. locations: 6,000

While its competitors frequently updated their menus with flashy new food offerings, Wendy’s stayed true to the "old-fashioned" hamburger popularized in its classic "Where’s the Beef?" Publicidades. Last fall, that all changed with a long-awaited retooled recipe. The premium Dave’s Hot ‘N Juicy has more cheese, a thicker patty, crinkle-cut pickles, and a toasted and buttered bun. The biggest shock? Saying goodbye to the brand’s famous white onions, which were replaced with red ones.


America's highest grossing fast food chains

Enjoying a Saturday night meal of a Big Mac washed down by a McCafé iced mocha certainly isn't fashionable in many culinary circles. But, according to New York-based trade publication Nation’s Restaurant News’ (NRN) "Top 200" report on restaurant chains, the Golden Arches raked in annual revenue of $32.4 billion (by year-end December 2010), making it the country’s top-grossing chain. That’s a lot of Happy Meals.

Undoubtedly, the prevalence of farmers markets and thoughtfully curated seasonal menus have inspired customers to think twice about their eating habits, and altered the landscape of the American dining scene, yet fast food — whether eaten out of desperation on a long interstate haul, or indulged in as cheap convenience when a craving for french fries strikes — continues to resonate with Americans, as this list of the top nine revenue-earning chains reveals.

Although sandwich behemoth Subway is the country’s second highest-grossing chain (and has more outposts than any other with more than 24,000 throughout the country as of Feb. 16, 2012), it trails behind McDonald’s considerably, at $10.6 billion (by year-end December 2010). Burger King rounds out the top three with $8.4 billion (by year-end June 2011), and the success of the popular "My 99¢ Everyday Value Menu" may have helped Wendy’s land the number-five slot at $7.9 billion (by year-end December 2010).

Americans also relish their coffee (and sweet treats) on the go. The ubiquitous Starbucks came in at number four, with $8 billion earned (by year-end September 2010), while Dunkin’ Donuts found its way to number seven at $5.4 billion (by year-end December 2010).

Yum! Brands also snagged three spots: Taco Bell at number six with $6.9 billion, Pizza Hut at number eight with $5.4 billion, and KFC at number nine with $4.7 billion (all by year-end December 2010.)

What keeps patrons coming back to these familiar fast-food restaurants? Take a look at what’s new (and in the works) at America’s highest-grossing chains.

1. McDonald’s Oak Brook, Ill.: $32.4 billion

Number of U.S. locations: 14,000

Chicken McNuggets and Big Macs will always be synonymous with McDonald’s, but the mega-chain has aggressively targeted a more health-minded crowd in recent years with menu items like market-fresh salads and fruit smoothies — not to mention an overhaul of their kids meals. Good news for fans of the seasonal Shamrock Shake: For the first time in the brand’s history the green-hued vanilla confection is available in all locations nationwide throughout March.

2. Subway Milford, Conn.: $10.6 billion

Number of U.S. locations: 24,885

Footlong subs are now part of Americans’ culinary lexicon thanks to Subway, the sandwich shop that traces its roots back to 1965. While you can indulge in, say, a meatball sub at 9 a.m., most recently the popular franchise operation introduced Fresh Fit egg-white breakfast sandwiches with the likes of steak, black forest ham, and cheese on flatbread and light, wheat English muffins for fewer than 200 calories.

Number of U.S. locations: 7,000+

Burger King and McDonald’s have long been the Pepsi and Coke of the fast-food world, but the home of the Whopper has a plethora of loyalists for its flame-broiled burgers and Original Chicken Sandwich nestled in a sesame seed bun. The sandwich, a staple since 1979, has since diversified to include an Italian version with mozzarella and marinara sauce, and a smoked bacon-topped club. Through March 5, it’s buy one, get one free at locations nationwide.

Number of U.S. locations: 4,118

Coffee connoisseurs may frequently gripe over Starbucks’ over-roasted beans, but the little Pike Place storefront-that-could remains America’s top choice for a cup of joe — or a whipped cream-laden Frappuccino that’s more dessert than beverage. The company seems to be betting that their new lighter-bodied Blonde Roast will attract a different legion of caffeine seekers.

5. Wendy’s Dublin, Ohio: $7.9 billion

Number of U.S. locations: 6,000

While its competitors frequently updated their menus with flashy new food offerings, Wendy’s stayed true to the "old-fashioned" hamburger popularized in its classic "Where’s the Beef?" Publicidades. Last fall, that all changed with a long-awaited retooled recipe. The premium Dave’s Hot ‘N Juicy has more cheese, a thicker patty, crinkle-cut pickles, and a toasted and buttered bun. The biggest shock? Saying goodbye to the brand’s famous white onions, which were replaced with red ones.


America's highest grossing fast food chains

Enjoying a Saturday night meal of a Big Mac washed down by a McCafé iced mocha certainly isn't fashionable in many culinary circles. But, according to New York-based trade publication Nation’s Restaurant News’ (NRN) "Top 200" report on restaurant chains, the Golden Arches raked in annual revenue of $32.4 billion (by year-end December 2010), making it the country’s top-grossing chain. That’s a lot of Happy Meals.

Undoubtedly, the prevalence of farmers markets and thoughtfully curated seasonal menus have inspired customers to think twice about their eating habits, and altered the landscape of the American dining scene, yet fast food — whether eaten out of desperation on a long interstate haul, or indulged in as cheap convenience when a craving for french fries strikes — continues to resonate with Americans, as this list of the top nine revenue-earning chains reveals.

Although sandwich behemoth Subway is the country’s second highest-grossing chain (and has more outposts than any other with more than 24,000 throughout the country as of Feb. 16, 2012), it trails behind McDonald’s considerably, at $10.6 billion (by year-end December 2010). Burger King rounds out the top three with $8.4 billion (by year-end June 2011), and the success of the popular "My 99¢ Everyday Value Menu" may have helped Wendy’s land the number-five slot at $7.9 billion (by year-end December 2010).

Americans also relish their coffee (and sweet treats) on the go. The ubiquitous Starbucks came in at number four, with $8 billion earned (by year-end September 2010), while Dunkin’ Donuts found its way to number seven at $5.4 billion (by year-end December 2010).

Yum! Brands also snagged three spots: Taco Bell at number six with $6.9 billion, Pizza Hut at number eight with $5.4 billion, and KFC at number nine with $4.7 billion (all by year-end December 2010.)

What keeps patrons coming back to these familiar fast-food restaurants? Take a look at what’s new (and in the works) at America’s highest-grossing chains.

1. McDonald’s Oak Brook, Ill.: $32.4 billion

Number of U.S. locations: 14,000

Chicken McNuggets and Big Macs will always be synonymous with McDonald’s, but the mega-chain has aggressively targeted a more health-minded crowd in recent years with menu items like market-fresh salads and fruit smoothies — not to mention an overhaul of their kids meals. Good news for fans of the seasonal Shamrock Shake: For the first time in the brand’s history the green-hued vanilla confection is available in all locations nationwide throughout March.

2. Subway Milford, Conn.: $10.6 billion

Number of U.S. locations: 24,885

Footlong subs are now part of Americans’ culinary lexicon thanks to Subway, the sandwich shop that traces its roots back to 1965. While you can indulge in, say, a meatball sub at 9 a.m., most recently the popular franchise operation introduced Fresh Fit egg-white breakfast sandwiches with the likes of steak, black forest ham, and cheese on flatbread and light, wheat English muffins for fewer than 200 calories.

Number of U.S. locations: 7,000+

Burger King and McDonald’s have long been the Pepsi and Coke of the fast-food world, but the home of the Whopper has a plethora of loyalists for its flame-broiled burgers and Original Chicken Sandwich nestled in a sesame seed bun. The sandwich, a staple since 1979, has since diversified to include an Italian version with mozzarella and marinara sauce, and a smoked bacon-topped club. Through March 5, it’s buy one, get one free at locations nationwide.

Number of U.S. locations: 4,118

Coffee connoisseurs may frequently gripe over Starbucks’ over-roasted beans, but the little Pike Place storefront-that-could remains America’s top choice for a cup of joe — or a whipped cream-laden Frappuccino that’s more dessert than beverage. The company seems to be betting that their new lighter-bodied Blonde Roast will attract a different legion of caffeine seekers.

5. Wendy’s Dublin, Ohio: $7.9 billion

Number of U.S. locations: 6,000

While its competitors frequently updated their menus with flashy new food offerings, Wendy’s stayed true to the "old-fashioned" hamburger popularized in its classic "Where’s the Beef?" Publicidades. Last fall, that all changed with a long-awaited retooled recipe. The premium Dave’s Hot ‘N Juicy has more cheese, a thicker patty, crinkle-cut pickles, and a toasted and buttered bun. The biggest shock? Saying goodbye to the brand’s famous white onions, which were replaced with red ones.


America's highest grossing fast food chains

Enjoying a Saturday night meal of a Big Mac washed down by a McCafé iced mocha certainly isn't fashionable in many culinary circles. But, according to New York-based trade publication Nation’s Restaurant News’ (NRN) "Top 200" report on restaurant chains, the Golden Arches raked in annual revenue of $32.4 billion (by year-end December 2010), making it the country’s top-grossing chain. That’s a lot of Happy Meals.

Undoubtedly, the prevalence of farmers markets and thoughtfully curated seasonal menus have inspired customers to think twice about their eating habits, and altered the landscape of the American dining scene, yet fast food — whether eaten out of desperation on a long interstate haul, or indulged in as cheap convenience when a craving for french fries strikes — continues to resonate with Americans, as this list of the top nine revenue-earning chains reveals.

Although sandwich behemoth Subway is the country’s second highest-grossing chain (and has more outposts than any other with more than 24,000 throughout the country as of Feb. 16, 2012), it trails behind McDonald’s considerably, at $10.6 billion (by year-end December 2010). Burger King rounds out the top three with $8.4 billion (by year-end June 2011), and the success of the popular "My 99¢ Everyday Value Menu" may have helped Wendy’s land the number-five slot at $7.9 billion (by year-end December 2010).

Americans also relish their coffee (and sweet treats) on the go. The ubiquitous Starbucks came in at number four, with $8 billion earned (by year-end September 2010), while Dunkin’ Donuts found its way to number seven at $5.4 billion (by year-end December 2010).

Yum! Brands also snagged three spots: Taco Bell at number six with $6.9 billion, Pizza Hut at number eight with $5.4 billion, and KFC at number nine with $4.7 billion (all by year-end December 2010.)

What keeps patrons coming back to these familiar fast-food restaurants? Take a look at what’s new (and in the works) at America’s highest-grossing chains.

1. McDonald’s Oak Brook, Ill.: $32.4 billion

Number of U.S. locations: 14,000

Chicken McNuggets and Big Macs will always be synonymous with McDonald’s, but the mega-chain has aggressively targeted a more health-minded crowd in recent years with menu items like market-fresh salads and fruit smoothies — not to mention an overhaul of their kids meals. Good news for fans of the seasonal Shamrock Shake: For the first time in the brand’s history the green-hued vanilla confection is available in all locations nationwide throughout March.

2. Subway Milford, Conn.: $10.6 billion

Number of U.S. locations: 24,885

Footlong subs are now part of Americans’ culinary lexicon thanks to Subway, the sandwich shop that traces its roots back to 1965. While you can indulge in, say, a meatball sub at 9 a.m., most recently the popular franchise operation introduced Fresh Fit egg-white breakfast sandwiches with the likes of steak, black forest ham, and cheese on flatbread and light, wheat English muffins for fewer than 200 calories.

Number of U.S. locations: 7,000+

Burger King and McDonald’s have long been the Pepsi and Coke of the fast-food world, but the home of the Whopper has a plethora of loyalists for its flame-broiled burgers and Original Chicken Sandwich nestled in a sesame seed bun. The sandwich, a staple since 1979, has since diversified to include an Italian version with mozzarella and marinara sauce, and a smoked bacon-topped club. Through March 5, it’s buy one, get one free at locations nationwide.

Number of U.S. locations: 4,118

Coffee connoisseurs may frequently gripe over Starbucks’ over-roasted beans, but the little Pike Place storefront-that-could remains America’s top choice for a cup of joe — or a whipped cream-laden Frappuccino that’s more dessert than beverage. The company seems to be betting that their new lighter-bodied Blonde Roast will attract a different legion of caffeine seekers.

5. Wendy’s Dublin, Ohio: $7.9 billion

Number of U.S. locations: 6,000

While its competitors frequently updated their menus with flashy new food offerings, Wendy’s stayed true to the "old-fashioned" hamburger popularized in its classic "Where’s the Beef?" Publicidades. Last fall, that all changed with a long-awaited retooled recipe. The premium Dave’s Hot ‘N Juicy has more cheese, a thicker patty, crinkle-cut pickles, and a toasted and buttered bun. The biggest shock? Saying goodbye to the brand’s famous white onions, which were replaced with red ones.


Assista o vídeo: AO VIVO Apresentação Miguel Ángel Borja - 0508 (Agosto 2022).