As últimas receitas

Cornelhinhas com batata e queijo de ovelha

Cornelhinhas com batata e queijo de ovelha


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Limpe as batatas e ferva-as em água com uma pitada de sal até que fiquem macias e fofas. Escorra a água e passe com um garfo. Misture a farinha, as batatas cozidas, a manteiga, o fermento, uma pitada de sal e pimenta até obter uma massa macia.

Esmague o queijo de ovelha e misture com a salsinha picada.

Abra a massa com cerca de 2 mm de espessura e corte em triângulos adequados. Coloque uma colher de chá da mistura de queijo de ovelha e embrulhe os croissants. Mas devo dizer que precisava de mais queijo de ovelha, cerca de 300-350 g.

Coloque os croissants em uma bandeja forrada com um pouco de farinha, unte-os com gema de ovo batida e polvilhe com sementes de gergelim.

Asse no forno a 200 C até dourar.

BOM APETITE!!!


Batatas com queijo e creme de leite. Tão quente.

Mas o que isso importa, já que eles são bons em lamber os dedos? Bem, alguns de nós, aqueles de nós que perceberam que você pode viver bem obrigado e sem carne & # 8230 Em suma, como acompanhamento ou prato principal, esta boneca foi direto ao meu coração e eu recomendo sinceramente que você experimente pelo menos uma vez na vida. Ou por mês, conforme o caso.

O trabalho é realizado da seguinte forma:

4-5 batatas rosa e 2 cenouras limpe e corte em rodelas. Batatas mais grossas e fatias finas de cenouras. Ferva em água e sal. Quando estiver pronto, escorra e reserve.

& # 8211 cortado em pedaços pequenos uma cebola amarela e uma pimenta verde.

& # 8211 se rad 200 gramas de coalhada de carneiro, isso é bom. Eu pessoalmente tenho do país, não compro no supermercado. Cada um com suas próprias escolhas.

& # 8211 estão lutando bem 2 ovos (sim, também do país) com 4 colheres de sopa de creme azedo, sal e Pimenta.

& # 8211 pique finamente alguns fios de aneto.

& # 8211 procure o pote de yena de onde você o escondeu pela última vez e coloque lindas camadas de batatas, cenouras, polvilhe cebolas, pimentões, endro e requeijão e depois 2-3 colheres de sopa de mistura de ovo e creme. E assim por diante, até que acabem os ingredientes e comecemos a contar as calorias. Mas tudo bem, passe. Deixe um pouco de coalhada ralada por cima e 3-4 colheres de sopa da mistura. Asse até dourar.


Torta olteniana com alho-poró, batata e queijo

Torta olteniana com alho-poró, batata e queijo com massa levedada é deliciosa, farta e saborosa, e para mim é um tipo diferente de torta & # 8230É a torta da minha infância e uma torta com uma história & # 8230

No projeto iniciado por Gina Bradea - tradição e gastronomia romena, no desafio de junho, a nossa anfitriã Sidonia Toncean (Sidy) nos propôs como tema “Tortas tradicionais romenas”. Sobre que tipo de torta eu poderia escrever, uma “tele-olteancă” get-beget, nascida e criada onde o alho-poró está em casa?

Também escrevi sobre tortas, história e tradição aqui, então não vou me repetir. Eu vou te contar (correndo o risco de talvez ficar entediado) em vez da avó da minha mãe, Ivana (Deus a tenha!), de uma vila bonita e tranquila perto da minha cidade natal, Turnu Măgurele. Uma história sobre o belo ritual de tortas no país & # 8230

Vovó Ivana era uma ótima dona de casa e cozinheira, uma mulher linda, meiga e trabalhadora, que eu adorava. Na sétima série, eu estava passando a maior parte das minhas férias de verão com ela. Ela me conquistou com seu rosto caloroso e meigo, com as roupas simples e leves que sempre usava, com as guloseimas que preparava para mim e com as quais sempre me mimava.

É como se eu ainda visse o forno em "lareira”, Sempre pronto e quente, ansioso para receber grandes bandejas ou potes de barro com comida. Voltarei no tempo, na minha infância, e contarei como minha avó fazia essa torta, ou tortas em geral, usando os termos exatamente como os mencionei na época.

Um ou dois dias antes, começava o ritual das tortas, do pão, e minha avó trazia para casa, no calor, de celeiro, a partir de caixa de farinha cerca de 2-3 intradorsos feito de madeira cheia de farinha. Ele então peneirou toda a farinha com um Ciurel ótimo em um cocho ou têmpora espaçoso, de madeira, feito pelo meu avô. Aqui a torta ou massa de pão era amassada. Este cocho era guardado pela avó com muito carinho e cuidado para não “sujar”, ​​pois se isso acontecesse, não poderia mais ser utilizado no preparo de alimentos. Era especial para massas. Para voltar, a farinha era então coberta com um toalha limpar e deixar em local seguro ao calor.

Vovó Ivana fazia tortas / pão com e sem fermento, que ela chamava ázimo e geralmente os assava fogão sobei. Você acha que ele usava fermento na época? De jeito nenhum & # 8230 Eu nunca ouvi a palavra "maya" da minha avó. Ela usou o termo "massa velha"Ou mais frequentemente"bandejas de bolo com fermento”. O que foram esses bolos? Quando fazia pão, ele assava um pão, do qual, recém-assado, tirava o miolo e colocava massa fresca naquela crosta. Depois de um tempo (não sei exatamente quanto), ele colocou a bobina em uma tigela com água e a deixou ali por um ou dois dias. Depois amassou, misturou com fubá, amassou bem e fez uns bolinhos, que deixou secar ao sol. Ehh, vamos apenas dizer que já vi melhor.

É por isso que, à noite, ele fermentava esses bolos de água quente para o dia seguinte quando amassava a massa. Às vezes, ele amassava a massa do pão à noite e fazia o pão na manhã seguinte.

Sempre fui curiosa e impaciente e adorei esse ritual da minha avó. É como se eu a visse, e sua memória cálida, terna e querida invadisse minha mente e enchesse meus olhos de lágrimas: com as mangas da minha blusa (na maioria das vezes brancas como leite) sumese, com mãos frágeis, mas fortes ao mesmo tempo, amassando a massa em capping (cama, tigela pequena em que a farinha ou o milho é peneirado e a massa é amassada).

A modelagem da massa, o espalhamento das folhas ou a formação dos pães eram feitos em trapo, uma espécie de fundo de madeira mais fino com uma área de superfície muito maior. Para essas tortas camponesas minha avó usava uma bandeja de cobre, e para o pão ela não usava nenhuma forma, apenas um pedaço de lata em que assava. Ele fazia as tortas salgadas na maioria das vezes com queijo e as combinava da mesma maneira: com alho-poró, batata, creme, cebola, verduras. Ele fazia os doces apenas com maçã, abóbora e queijo. Por mais simples que fossem, suas tortas eram igualmente boas.

O que posso dizer sobre panificação? Tinha um forno com lareira tijolo com um teste feito de barro, também feito por seu avô (ele era um grande artesão e dona de casa), em uma sala especial também chamada de "lareira". Este cômodo era basicamente uma espécie de cozinha de verão, ficava ao lado da casa, mas ainda diferente do resto da casa. Você provavelmente está se perguntando agora o que é teste? É uma espécie de sino de barro queimado, que cobre pão, tortas ou qualquer outro prato assado em uma lareira quente.

Depois que a torta ficou pronta, com muito alho-poró endurecido em banha (naquela época), com batata da horta, com queijo e creme de vaca fresco, untado com muito ovo por cima & # 8230o forno tinha que estar bem quente & # 8230Como? Bem, ele estava fazendo um grande fogo na área da lareira do forno, praticamente em teste, após levantar teste em argolas (os anéis que formavam a corrente presa à lareira, sobre os quais os caldeirões, os caldeirões de cobre, o gancho de teste, etc.) antes da. O fogo queimou até o fundo do forno ficar branco, sinal de que estava quente e poderia receber a torta, após o que, a avó tirou as brasas, varreu bem o local com uma vassoura especial para o forno, posta com a ajuda pano da cauda (uma pá de madeira com uma cauda) bandeja com torta no forno e cubra com teste. Ele então colocou as brasas formadas ao redor do teste. Eu não sei quanto ela deixou para assar, ou como minha avó sabia que a torta estava assada, eu só sei que eu estava ansiosa para assar mais rápido, que cheirava maravilhoso por toda a casa e que minhas papilas gustativas estavam nojentas nas tortas da minha avó & # 8230

Quando a torta estava pronta, tostada e cozida no vapor, era colocada na mesa da cozinha em um guardanapo limpo. Você acha que eu pude tocar na torta, então? Ases! Minha avó sempre acariciava gentilmente minhas mãos e com um sorriso no rosto me dizia: "Não quebre agora, mãe!" Deixe-a sair da fábrica! " Devo dizer que até hoje não entendi e não tive uma explicação lógica para essa expressão? Eu apenas sigo estritamente e é isso. Quando eu soube da alegria e da bondade que estava por vir, eu teria aceitado qualquer coisa.Os turcos estavam lutando“Que coisa, se bem me lembro das palavras da vovó Ivana.

Depois dessa história da minha torta de infância, não sei se vale a pena contar a vocês mais alguma coisa sobre esse camponês, a torta Olteniana com alho-poró, do que isso & # 8230 é delicioso. Apesar de ter encontrado nesta época do ano o alho-poró daquele bom com muito peso (o alho-poró no mercado é ralo e já germinou, sendo bastante fibroso), adaptei a receita da minha avó aos ingredientes de hoje (usei fermento, óleo, Melhorei com queijo), assei no meu forno moderno e elétrico, e minha torta ficou muito boa, não se compara à torta da minha avó & # 8230pelo sabor da infância, o aroma inesquecível de tortas assadas & # 8230 Ritual da torta da avó & # 8230 essas memórias sempre durarão com ternura e saudade em meu coração & # 8230e & # 8230 nada as substituirá.

ingredientes

Para FOLHAS DE MASSA:

  • 400 gr. farinha
  • 25 gr. fermento fresco
  • 200 ml de água quente
  • 50 ml de óleo ou manteiga derretida
  • 20 gr. açúcar (aprox. uma colher de sopa ralada)
  • ½ colher de chá de sal

Para o recheio:

  • 2-3 alho-poró
  • 5-6 batatas cozidas com casca
  • 100 gr. vaca telemea
  • 50 gr. queijo prensado
  • 3 ovos + 1 ovo para untado
  • 200 gr. nata
  • 2-3 colheres de sopa de óleo
  • sal, pimenta a gosto

Para ÓLEO, DECORADO:

Método de preparação

-Peneire a farinha para uma tigela maior (Preparei aqui a quantidade dupla para duas tortas e não me inspirei muito na escolha do recipiente de amassar), faça um buraco no qual você coloca o fermento triturado, o açúcar e uma xícara de água morna. Misture um pouco o fermento, cubra a tigela com película aderente e uma toalha limpa e reserve em local seguro e aquecido por aprox. 15 minutos até a maionese aumentar e dobrar de volume.

-Quando a maionese crescer adicione sal e comece a misturar os ingredientes com uma colher de pau, recolhendo toda a farinha da borda da tigela, despeje aos poucos o restante da água morna e continue mexendo, até obter uma massa homogênea.

- Neste ponto, vá adicionando aos poucos a manteiga derretida ou o óleo quente e comece a amassar a massa com a mão, despejando um pouco mais de manteiga à medida que amassamos. Amassar a massa pode ser feito na mesa de trabalho levemente untada com óleo ou diretamente na tigela.

& # 8211 Sove a massa por cerca de 10-15 minutos, até que ela não grude mais na sua mão e fique compacta e elástica.

-Deixamos a massa amassada na tigela de trabalho, que é coberta com papel alumínio e pano de cozinha limpo e levada para crescer em local seguro (corrente) e quente por aprox. 50 e # 8211 60 minutos, até dobrar de volume.

-Se você tiver uma amassadeira ("máquina de pão"), o preparo da massa é muito mais simples e o procedimento é o mesmo que aqui, diferindo apenas os ingredientes.

-Enquanto a massa crescer, prepare o recheio para a torta.

-Primeiro, lave as batatas e ferva-as com a casca. Depois de cozidas, retire as batatas da água em que foram fervidas e deixe esfriar o máximo que puderem. Corte as batatas cozidas em rodelas finas.

-Limpe, lave o alho-poró, corte as rodelas e frite em um pouco de óleo. (Eu tinha acabado de fritar um pouco de frango e para esta operação usei o óleo que sobrou da fritura).

-Rale o queijo e o queijo num ralador pequeno.

-Em uma tigela, bata os 3 ovos, misture com o creme, o queijo e o queijo ralado até obter uma composição homogênea e reserve.

-Preparar a forma e untar com um pouco de gordura (óleo). Usei uma bandeja circular com o tamanho de aprox. 22 cm

-Quando a massa tiver crescido, vire-se sobre a mesa polvilhada com farinha ou untada com uma fina camada de óleo. Eu preferia a versão a óleo. (Como escolhi uma tigela muito pequena e deixei a massa crescer por mais de uma hora, ela grudou no papel alumínio, e quando tirei o papel alumínio tirei um pouco da massa ()

-Dividir a massa ao meio e espalhar cada pedaço com o rolo em uma assadeira fina e aproximadamente redonda (depende do formato e do tamanho da assadeira). A folha de fundo se estende cerca de 4-5 cm a partir da forma para assar, de modo a cobrir os pedaços e verter cerca de 2 cm na borda.

-Coloque a primeira assadeira no tabuleiro untado, subindo nas beiradas, deixando o excesso pendurado no tabuleiro.

-Faça a assadeira com um garfo, coloque o alho-poró endurecido e tempere com sal e pimenta.

-Coloque as rodelas de batata sobre a camada de alho-poró, polvilhe com sal, pimenta e no final despeje o ovo, as natas e o queijo.

-Cubra a torta com a segunda folha e dobre as bordas da primeira folha. Eu parei um pequeno pedaço de massa com o qual fiz alguns corações com os quais enfeitei a torta.

- Unte a torta com o ovo batido (restante), misturado com um pouco de leite, opcionalmente polvilhe cominho na borda e coloque a bandeja no forno pré-aquecido a 180 ° C por cerca de 45-50 minutos (dependendo do forno), ou até dourar bem.

-Depois de assar a torta, deixe esfriar na assadeira e leve para uma grelha de madeira. Se você quiser com uma casca mais macia, pode cobri-lo até que esfrie com um pano de prato.

-A tarte Olteniana com alho-poró, batata e queijo é servida quente e fria, à hora e à vontade: simples ou acompanhada de natas, leite batido ou iogurte. É excelente frio, podendo também ser embalado.

-Como preparar toda a massa, todos os ingredientes são preparados com antecedência (pelo menos 2-3 horas) para ficarem quentes, à temperatura ambiente.

-A quantidade de farinha não pode ser exata porque depende do tamanho dos ovos, da qualidade dos ingredientes, etc. É bom peneirar um pouco mais de farinha do que o dado.

- Enquanto amassa, se a massa ficar pegajosa, acrescente um pouco mais de farinha.


Cornelhas com batata e queijo de ovelha - Receitas

Há poucos dias pensei em umas panquecas com queijo e endro no forno na ideia de ter um aperitivo de manhã. Quando cheguei em casa comecei a trabalhar, porque tinha grandes planos, nomeadamente preparar um pato.

Ingrediente:
para panquecas: 2 ovos, 200 gr de farinha, leite, sal, óleo para fritar
para o recheio: 500 g de queijo cottage, 400 g de pastrami de porco defumado, 200 g de creme de leite, 1 lg de endro, sal, pimenta e um pouco de noz-moscada
molho: 200 g de creme de leite, 2 gemas de ovo, 3 lg de leite

Método de preparação:
A partir dos ingredientes mencionados acima, são feitas 6-7 panquecas.
Prepare primeiro a mistura de queijo, endro fresco picado, sal, pimenta, noz-moscada a gosto e algumas colheres de sopa de creme de leite.
Corte à parte o pastrami de porco defumado em rodelas muito finas que passaremos um pouco na frigideira para obter uma crosta crocante.
Uma tigela de vidro resistente ao calor é untada com manteiga. Coloque uma folha de panqueca depois uma camada de queijo, continue com uma folha de panqueca na qual espalhamos uma colher de sopa de creme de leite e colocamos o pastrami desenhado na panela, depois novamente uma folha de panqueca e alternamos a composição de queijo e patrama até terminamos as panquecas.
Seria preferível que a última camada fosse pastrami. Despeje o molho sobre as panquecas e leve ao forno em fogo médio. Quando as panquecas absorvem o molho e notamos uma bela cor, são retiradas do forno.
Pode ser servido quente ou frio!


Batatas assadas recheadas com brócolis, leite de ovelha e creme de leite e desafio # 8211 Dulce Romênia, janeiro de 2013

Cerca de uma semana atrás: Comece a procurar ideias, receitas, combinações. Outra coisa interfere em sua vida pessoal, Rookie perde seu mojo e com ele, o desejo de escrever. E não só. No entanto, o estoque de vegetais na geladeira diminui significativamente, então Rookie vai às compras. É assim que o Sr. brócolis em casa no novato.

Quarta-feira passada: Rookie lembra que seu bom amigo Anti-talento-na-cozinha comprou um livro chamado & # 8222Potatoes. 100 receitas diárias & # 8221. É uma pena para ela, talvez em algum lugar entre as páginas você possa encontrar uma combinação gostosa e fácil de executar, assim como para os Rookies.

Sexta-feira passada: Chef Rookie toma posse do livro mágico. Ela começa a folhear, o mojo volta. No entanto, não tem os ingredientes para quase todas as receitas que existem (ou melhor, atinge a preguiça). Graças a Deus, ele se lembra do Sr. brócolis e assim nasce a ideia de um papa saudável.

2 dias atrás: Chef Rookie claramente decide participar do desafio e vai comprar batatas. Sim, ele não quer.

Ontem: o Chef Rookie está determinado a preparar umas maravilhosas batatas assadas que depois ele vai rechear com brócolis e um pouco de queijo, ainda não se sabe quais & # 8230 Os detalhes não são importantes agora e, de qualquer maneira, o Chef Rookie improvisa no local para que tudo fique bem -o plano estabelecido será condenado.

Hoje, por volta das 13h00: o Chef Rookie limpa aqueles que estão debaixo de água corrente 3 batatas brancas, grande, compre no mercado Obor especialmente para esta ocasião. Não os descasque e corte ao meio no sentido do comprimento. Unte com azeite kalamata e leve ao forno baixo por cerca de uma hora, talvez até mais, até amolecer. Enquanto isso, limpe um buquê de brócolis e separa em florzinhas. Ferva-os em água fervente com sal por cerca de 3 minutos. Retire-os e coloque-os de lado.

Hoje, por volta das 2:30: Por instinto como Chef, Rookie está mais uma vez olhando para o blog do anfitrião do desafio deste mês e & # 8230 surpresa. Ou & # 8230 não é típico do Rookie: & # 8222e o prazo final é 25 de janeiro de 2013 & # 8221. Rookie não tem realmente noção do tempo ultimamente, mas mesmo nessas condições adversas, ele tem a estranha sensação de que a data de 25 & # 8230 Verifique o calendário já passou, sim, o Rookie está por perto. Publique uma mensagem edificante no Facebook. Pessoas com cérebro saltam para o resgate e anunciam uma extensão para 28. Rookie está de volta aos negócios.

Hoje, por volta das 3: o Chef Rookie tira as batatas do forno, deixa-as esfriar e depois as retira com uma colher de chá. Em uma tigela, misture o brócolis picado com 60 gramas de leite de ovelha dado o pai ralador. Recheie as batatas com a mistura de brócolis e coloque um fiozinho de creme country gorduroso por cima de cada pedaço. Coloque a assadeira no forno por mais 20 minutos, tempo durante o qual ele gosta de escrever este post.

Hoje por volta das 15h30: o Chef Rookie prepara uma pequena salada de rúcula com vinagre balsâmico, azeite kalamata, sal e pimenta. A guarnição perfeita para batatas recheadas. Ele corre rapidamente para o parapeito da janela e aperta o cérebro para ter pelo menos uma imagem decente. Julgue-me como sou.


Vladu Bucataru - Receitas rápidas com fotos

Cozinha rápida e internacional, explicada a todos! Receitas com fotos!

Soufflé de couve-flor com batata

Polvilhe uma porção de pão ralado dourado na primeira camada.

Em seguida, adicione fatias de batata, fatias de ovo, pedaços de couve-flor, um punhado de queijo ralado, um punhado de queijo ralado e algumas colheres de sopa de creme de leite.

Deixei no final a camada de couve-flor sobre a qual polvilhei queijo ralado e uma mistura de 2 ovos batidos na qual acrescentei 2 colheres de sopa de creme de leite.

Leve ao forno aquecido a 180 graus, no modo & # 180normal & # 180 (aquecimento superior e inferior, sem ventilação), por 30-40 minutos até que a mistura de ovos no final esteja dourada.


Batatas fritas

Finalmente, consegui postar esta receita há muito prometida & # 8230

Ideal para um jantar delicioso, maravilhoso para crianças. As batatas dos romenos, as do quotidiano, que muitas vezes nos tiram do impasse no preparo de uma refeição para a nossa família, desta vez preparámos ao “estilo francês”. É verdade, não é? O importante é que esses "franceses" são realmente refinados, deliciosos e muito cheios & # 8230Normais, os ingredientes que contêm, não podem ser de outra forma. Não sei se preparou as batatas assim, mas o ovo cozido dá-lhes uma iguaria especial, e a combinação de queijo, natas e manteiga combina perfeitamente com as batatas e os ovos. Se você quiser ver e saborear mais profundamente, pode adicionar presunto. Eles são maravilhosos e você certamente não lamentará o tempo perdido cortando rodelas e colocando-as na bandeja, porque eu tenho que admitir, isso é um pouco meticuloso. Mas mesmo quando provar o resultado final, você certamente desejará repetir a receita & # 8230

Então, estou começando a trabalhar em você também, porque acabei de terminar. (E então demorei uma eternidade até que eu conseguisse escrever esta receita & # 8230)

ingredientes

  • 1,0-1,2 kg de batata vermelha
  • 500 gr. telemea ou queijo feta (de acordo com a preferência)
  • 400 gr. queijo prensado
  • 7-8 ovos (cozidos)
  • opcional: 150 - 200 gr. presunto (de Praga, prensado, etc.)
  • 50 gr. manteiga para bandeja untada
  • 1 colher de chá de sal
  • 150 ml. leite doce
  • 350 gr. nata
  • 100 gr. farinha
  • 2 ovos
  • 2 colheres de sopa de manteiga
  • sal, pimenta (a gosto)

Método de preparação

-Lave bem as batatas, coloque-as com água e sal numa caçarola e ferva-as com a casca até ficarem macias, cerca de 25 & # 8211 30 minutos, depois escorra bem e deixe arrefecer.

-Grass o queijo e o queijo em um pequeno ralador.

-Se você preferir presunto (como eu fiz), corte o presunto em pedaços pequenos e finos que irão dourar ligeiramente numa frigideira com muito pouca gordura (manteiga / óleo) e, em seguida, deixe sobre uma toalha de papel para absorver o excesso de gordura.

-Coloque os 7-8 ovos que estão em temperatura ambiente, em uma tigela com água fria e um pouco de sal e ferva os "ovos cozidos" (Aproximadamente. 8 a 10 minutos depois de começarem a ferver), deixe esfriar com um jato de água fria, limpe e corte em fatias finas.

-Quando as batatas estiverem frias o suficiente para serem manuseadas, descasque-as e corte-as em rodelas finas.

-Depois de preparar todos os ingredientes necessários, cuidamos do molho.

-Em uma panela derreta a manteiga em fogo baixo, acrescente a farinha e misture por 1-2 minutos, em seguida, despeje o leite aos poucos, depois as natas, misture bem para evitar a formação de & # 8222cocoloașelor & # 8221 e deixe ferver até que fique torna-se um ciulama mais espesso. Retire do fogo, tempere com sal e pimenta a gosto e deixe esfriar. (Se você acha que o ciulamaua é muito duro, pode ser diluído adicionando um pouco mais de leite.)

-Quando o molho esfriar, acrescente os 2 ovos e misture bem.

- Unte um prato resistente ao calor com manteiga e coloque a primeira camada de rodelas de batata, a segunda camada de rodelas de ovo, a terceira camada de presunto, queijo e queijo, despeje um pouco do molho, adicione a próxima camada de batatas. continue da mesma forma até que os ingredientes fiquem prontos, e por cima (a última camada) deve ser feita de batatas, sobre as quais se rega um pouco de molho. (Pode haver várias camadas alternadas de batatas - ovos - queijo / queijo - fiambre, sempre com batatas por cima).

-Pare um punhado de queijo / queijo ralado para polvilhar sobre as batatas, quando estão quase prontas.

-Coloque a bandeja no forno pré-aquecido a 180 ° C, por cerca de 30 minutos, ou até que as batatas estejam levemente douradas.

-5 minutos antes de desligar o forno, polvilhe as batatas com queijo ralado e deixe-as no forno durante alguns minutos, até que derretam e as batatas estejam bem gratinadas.

- Quando estiver pronto, retire a bandeja do forno e deixe descansar por cerca de 15-20 minutos antes de servir.

- Batatas francesas são servidas como tal, com natas, com sua salada favorita, como guarnição para vários pratos de carne ou & # 8230 de acordo com a preferência de todos.

- Dependendo do tamanho do tabuleiro poderá optar por duas ou mais camadas de batata e tendo isso em conta os ingredientes e o molho serão uniformemente distribuídos e distribuídos entre as camadas, sem esquecer de guardar algumas colheres de molho para untar por cima e um punhado de queijo para gratinar.


Blog verde

Na hora de tomar a decisão de se tornar lacto-vegetariano um dos problemas que se colocam está relacionado ao consumo de queijo. Muitos tipos de queijo são tradicionalmente feitos com a ajuda de coágulo animal (http://en.wikipedia.org/wiki/Br%C3%A2nz%C4%83).Tipos de queijo feito sem coalhada:

- Queijo tipo cottage
Pode ser facilmente obtido em casa: coloque o leite (de preferência leite não pasteurizado) para ferver, quando começar a ferver gradualmente adicione iogurte ou cálcio láctico em pó (ou comprimidos de cálcio cálcio triturados) ou limão, só pode dar um sabor estranho ao branzei. Adicione aos poucos até notar que o leite começa a se separar. Deixe ferver um pouco mais até que se forme uma bola de queijo e o soro amarelo fique. Não deixe ferver muito, pois existe o risco de o queijo espalhar-se. Escorra em uma gaze ou peneira. O soro de leite pode ser usado em vários alimentos em vez de água, por ex. para fazer pão ou tortas.

No caso de outros tipos de queijo depende do fabricante. Infelizmente, na Romênia, a tipologia do coágulo usado não é especificada no rótulo. Mais informações podem ser obtidas diretamente com o fabricante, mas existe o risco de ser tratado como um estranho. Porém, o queijo que requer um longo período de maturação, do tipo parmesão, é feito com coágulo de origem animal.

Na Península Ibérica e em alguns países da América do Sul (Chile e Argentina) o coágulo vegetal é utilizado para obter queijo de leite de ovelha ou cabra (o coágulo vegetal dá melhores resultados no caso do leite de ovelha ou cabra do que no caso de vaca). Na Itália, é utilizado no caso do queijo Pecorino di Pienza. No nosso país, no caso da maioria dos queijos obtidos com a ajuda do coágulo, é tradicionalmente utilizado o coágulo de origem animal, encontrei neste link algumas receitas de queijos caseiros: http://www.culinar.ro/forum / continut / Recete-in-imagini / 8533 / Telemea-Lapte-vaca-4-Lapte-de-capra /.

Já o coágulo vegetal é obtido do pistilo de flores de Cynara cardunculus, Cynara scolymus, Cynara humilis (são tipos de cardos). As flores são colhidas no verão, apenas o pistilo é mantido e seco ao sol por 5-6 dias. A coalhada vegetal é obtida com o auxílio de água fria ou destilada. As flores são esmagadas em um pouco de água e depois deixadas de molho. Em seguida, coe e despeje sobre o leite recém-aquecido (37-38 ° C) e deixe repousar por cerca de 40 minutos. Se a coalhada assim obtida não sair suficientemente concentrada, pode demorar 80 minutos até que a coagulação se complete (observa-se que quando se enfia uma faca no leite ela se quebra). Quanto à quantidade de planta necessária, pode-se usar 10 gramas de planta desidratada que fica de molho em 70-80ml de água destilada por 10l de leite ou uma flor fresca para cada 15l de leite. Infelizmente, o tempo necessário para a coagulação e a quantidade de coalho vegetal podem variar muito, dependendo do leite utilizado.

2 comentários:

Você conhece algum queijo diferente ou queijos no mercado que não contenham requeijão animal?

Alguns deles não dizem que têm coágulo, outros usam substitutos químicos. Estes últimos também são feitos de coágulo animal?

Infelizmente, não sei quais empresas romenas não usam coágulo animal. Sei que em termos de queijo existe um tipo de substituto vegetal que também se encontra na Roménia, mas não posso comentar a qualidade deste produto.

Se a presença do coágulo não estiver indicada no rótulo, significa que se trata de um tipo de queijo que pode ser obtido sem a ajuda do coágulo (ou pelo menos deveria sê-lo se as regras fossem seguidas). A coagulação do leite também pode ser feita por adição (praticamente com a ajuda de vinagre ou suco de limão), mas este método é geralmente utilizado no caso de queijos frescos.

Em relação aos tipos de coágulos, além do animal, existe o vegetal de que falamos no artigo e que certamente não é utilizado nos queijos que se encontram no mercado, mas também existem 2 outros tipos de coágulos: microbiológicos ( obtido a partir de culturas de bolores, barato mas de qualidade inferior) e o coágulo obtido por modificação genética de algumas bactérias, bolores e de um tipo de levedura (um coágulo de qualidade superior e com um preço relativamente baixo). O problema é que na Romênia o tipo de coágulo não é especificado no rótulo. Tenho a tendência de pensar que os chamados substitutos químicos são, na verdade, um dos coágulos de que falamos acima, mas não posso dizer qual dos 2 tipos e que qualidade eles têm.


Almoço ou jantar com batata- Fácil de fazer, todo mundo gosta

Descasque as batatas, lave bem e corte em cubinhos pequenos.

Cozinhe em água com um pouco de sal coberto com uma tampa por cerca de 20 minutos.

Lave o endro e corte-o bem fino.

Rale o queijo em um ralador grosso e misture com o creme de leite.

Coloque 2 colheres de sopa de creme de leite de lado e coloque por cima.

Adaugati marar, usturoiul zdrobit, rozmarinul, piperul si amestecati bine.

Bateti ouale cu o furculita si amestecati in amestecul de branza.

Se amesteca pana se omogenizeaza. Scurgeti cartofii fierti si lasati-i sa picure.

Se amesteca cu amestecul de branza.

Ungeti tigaia sau vasul de copt cu unt, acoperiti masa cruda cu cartofi si frecati blatul cu restul de crema.

Se coace intr-un cuptor preincalzit la 180 ° C.

Coaceti timp de aproximativ 25 de minute pana cand apare o frumoasa crusta aurie deasupra.


Cartofi franțuzești

În sfârșit, am reușit să postez rețeta aceasta demult promisă…

Ideali pentru o cină savuroasă, minunați pentru copii. Cartofii românilor, cei de toate zilele, care ne scot de cele mai multe ori din impas în pregătirea unei mese pentru familia noastră, i-am pregătit de data aceasta în ”stil franțuzesc”. O fi așa, nu o fi așa? Important este că ”franțuzeștii” aceștia sunt într-adevăr rafinați, delicioși și foarte sățioși…Normal, la ingredientele pe care le conțin, nici nu se poate altfel. Nu știu dacă voi ați preparat în acest fel cartofii, dar oul fiert, le dă un deliciu deosebit, iar combinația de brânzeturi, smântână și unt, se potrivește de minune cu cartofii și ouăle. Dacă doriți un aspect și un gust mai aprofundat puteți adăuga șuncă. Sunt minunați și sigur nu o să vă pară rău pentru timpul pierdut cu tăierea în rondele și așezarea în tavă, pentru că trebuie să recunosc, este puțin migăloasă treaba aceasta. Dar și când veți degusta rezultatul final, sigur o să mai doriți să repetați rețeta…

Așa că… spor la treabă și vouă, pentru că eu tocmai ce am terminat. (Și așa a durat o veșnicie până am reuși să scriu această rețetă…)

Ingrediente

  • 1,0- 1,2 kg cartofi roșii
  • 500 gr. brânză telemea sau feta (după preferință)
  • 400 gr. cașcaval
  • 7-8 ouă (fierte)
  • opțional: 150 – 200 gr. șuncă (de Praga, presată, etc)
  • 50 gr. unt pentru uns tava
  • 1 linguriță sare
  • 150 ml. lapte dulce
  • 350 gr. smântână
  • 100 gr. făină
  • 2 ouă
  • 2 linguri unt
  • sare, piper (după gust)

Mod de preparare

-Se spală bine cartofii, se pun cu apă și sare într-o cratiță și se fierb în coajă până se înmoaie, cca 25 – 30 minute, după care se scurg bine și se lasă deoparte să se răcească.

-Cașcavalul și brânza se rad pe răzătoarea mică.

-Dacă preferați cu șuncă (cum am procedat eu), se taie șunca în bucăți mici și subțiri care se vor rumeni puțin într-o tigaie cu foarte puțină grăsime (unt/ ulei), după care se lasă pe un șervețel de hârtie pentru a absorbi grăsimea în exces.

-Se pun cele 7-8 ouă care sunt la temperatura camerei, într-un vas cu apă rece și puțină sare și se fierb ”ouă tari” (cca. 8- 10 minute de când încep să fiarbă), se răcesc cu jet de apă rece, se curăță și se feliază rondele subțiri.

-Când cartofii sunt suficient de răciți pentru a-i putea manevra, se curăță de coajă și se taie în rondele subțiri.

-După ce am pregătit toate ingredientele necesare ne ocupăm de sos.

-Într-o cratiță se topește untul la foc mic, se adaugă făina și se amestecă 1-2 minute, după care se toarnă treptat laptele, apoi smântâna, se amestecă foarte bine pentru a se evita formarea „cocoloașelor” și se fierbe în continuare până devine o ciulama mai groasă. Se dă la o parte de pe foc, se potrivește de sare și piper după gust și se lasă la răcit. (Dacă veți considera că ciulamaua este prea tare, se poate subția, adăugând încă puțin lapte.)

-Când sosul s-a răcit se adaugă cel 2 ouă și se omogenizează.

-Se unge cu unt un vas termorezistent și se așează primul strat din rondele de cartofi, al doilea strat de rondele de ou, al treilea strat de șuncă, brânză și cașcaval, se toarnă o parte din sos, se adaugă următorul strat de cartofi…și se continuă tot așa până se termină ingredientele, iar deasupra (ultimul strat) trebuie să fie din cartofi, peste care se toarnă puțin sos. (Pot fi mai multe straturi alternante cartofi – ouă- brânză/ cașcaval- șuncă, deasupra fiind cartofi întotdeauna).

-Se oprește o mână de cașcaval/ brânză ras pentru a presăra deasupra cartofilor, când aceștia sunt aproape gata.

-Se bagă tava în cuptorul încins prealabil la 180°C, pentru cca 30 minute, sau până când cartofii s-au rumenit puțin.

-Cu 5 minute înainte de a opri cuptorul, se presară cașcavalul ras peste cartofi și se lasă ultimele minute în cuptor, până ce acesta se topește și cartofii se gratinează frumos.

-Când sunt gata, se scoate tava din cuptor și se lasă să se odihnească cca 15- 20 minute înainte de servire.

-Cartofii franțuzești se servesc ca atare, cu smântâna, cu salata preferată, ca și garnitură la diverse preparate cu carne, sau…după preferința fiecăruia.

-În funcție de mărimea tăvii puteți opta pentru două, sau mai multe straturi de cartofi și ținând cont de aceasta se vor împărți și distribui uniform ingredientele și sosul între straturi, fără să uitați să păstrați câteva linguri de sos pentru uns deasupra și o mână de cașcaval pentru gratinat.


Video: QUEIJO DE OVELHA - PECORINO Carmasciano da Campania - ITALIA (Julho 2022).


Comentários:

  1. Hudak

    This sentence, amazing)))

  2. Goshakar

    Sim é uma fantasia

  3. Zurg

    Na minha opinião, você está enganado. Escreva para mim em PM, vamos conversar.

  4. Dakota

    Eu sei que isso é legal