Receitas mais recentes

Não beba a água: 8 lugares para fechar a torneira

Não beba a água: 8 lugares para fechar a torneira



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Opte por água engarrafada para evitar doenças indesejadas ao visitar um destes 8 destinos

shutterstock.com

Dependendo de para onde você viaja, aquela água aparentemente inocente e (com sorte) límpida pode não ser tão transparente em termos de qualidade como você espera.

Imagine o seguinte: você jogou fora milhares de contas (ou milhões de milhas) em passagens de avião, hotéis e tours guiados épicos para uma experiência que deveria ajudá-lo a se aventurar por pelo menos alguns meses. Você finalmente pousa no destino escolhido com olhos ávidos e ávidos e uma atitude otimista que grita: "Estou pronto para tudo." Você está com um pouco de sede, mas não vai deixar uma garganta seca secar sua fonte de diversão; você se serve de um copo d'água da primeira torneira que encontra e bebe como um juramento de fraternidade tentando ganhar respeito, experimentando um alívio oral instantâneo ... isto é, até você se lembrar de todo aquele discurso que ouviu sobre ser extra-cuidado ao beber água não engarrafada de terras distantes.

Clique aqui para ver o Não beba água: 8 lugares para fechar a torneira (apresentação de slides)

Dependendo de onde você for, aquele líquido aparentemente inocente e (com sorte) claro pode não ser tão transparente em termos de qualidade quanto o material da torneira de sua cidade natal. Patógenos microscópicos, bactérias, vírus e protozoários apresentam uma infinidade de problemas potenciais para o seu trato gastrointestinal, tornando essencial que você exerça o máximo de cautela em países (e até mesmo em certos destinos domésticos) com os quais não está familiarizado.

Uma pincelada com bactérias E. coli, salmonela ou cólera, giardia ou cryptosporidium (protozoários) ou vírus da hepatite A ou poliomielite pode alterar o curso de mais do que apenas sua excursão, por isso é fundamental ferver, filtrar ou usar outros auxiliares de purificação (incluindo o uso de UV SteriPEN e comprimidos de iodo e cloro) em qualquer água antes de considerá-la potável. Para garantir que você não cometa um erro devastador, aqui está uma lista das nações mais famosas do mundo por terem problemas com a água da torneira. Nós até incluímos algumas cidades dos EUA para ficarmos cautelosos - porque você nunca pode ser muito cuidadoso ao viajar, mesmo em seu próprio solo.


Não beba a água

Karin Farrington gosta de Coca-Cola e a Coca-Cola gosta de Karin Farrington. O caixa do Asda, de 40 anos, mora em frente à gigantesca fábrica de engarrafamento da Coca-Cola em Cray Road, em Sidcup, Kent. Ela bebe Diet Coke "com tudo" e às vezes a Coca entrega latas de graça em sua porta. “É a maneira da Coca dizer que se preocupa com as pessoas que moram ao redor da fábrica”, diz ela. No entanto, Farrington acena com o dedo reprovador para o logotipo da Coca-Cola estampado em letras vermelhas fluidas nos portões cinza da fábrica de engarrafamento. 'Como eles podem ser tão estúpidos?' ela diz. - Como eles puderam fazer isso?

O 'isso' de que ela está falando é uma garrafa de plástico com um rótulo azul que está vazia na mesa da cozinha. “Esta garrafa de água Dasani foi produzida na fábrica ao lado da estrada e estou guardando como lembrança”, diz ela. - Você não pode mais comprar Dasani, a menos que compre no eBay. Vou encher esta garrafa da torneira. Será o mesmo produto que a Coca estava fabricando - apenas 3.000 vezes mais barato e 100 por cento seguro. '

A Coca-Cola queria Dasani na boca de todo mundo no mês passado e estava - por todos os motivos errados. A Coca despejou sua nova água engarrafada após um susto de câncer e uma revolta sem precedentes do consumidor. Apesar das afirmações da Coca-Cola de que seu 'sistema de filtração de multibreagem por osmose reversa aprovado pela NASA' criava água tão pura que era melhor do que a real, os consumidores pensavam que estavam recebendo pouco mais do que água filtrada Brita a 95 pence por garrafa. Quando níveis ilegais de produtos químicos bromato cancerígenos foram descobertos, a Coca não teve escolha a não ser fazer o recall de 500.000 garrafas e abandonar o lançamento da bebida.

O escândalo Dasani deixou a Coca com um prejuízo de £ 25 milhões em contratos de produção cancelados e acordos de publicidade. O dano à reputação da empresa é 20 vezes maior, dizem analistas. O lançamento foi uma gafe extraordinária para uma empresa que se lançou para se tornar a marca mais valiosa do mundo, no valor de US $ 70 bilhões, e que costuma brincar que um dia toda cozinha terá três torneiras: água fria, água quente e Coca-Cola. 'A Coca é uma empresa de marketing. Os clientes bebem a imagem de juventude e vigor que ela cria ', diz Allyson Stewart-Allen, analista de marketing de Londres que nasceu na América do Norte e estudou a ascensão da Coca. 'Qualquer coisa que ameace essa imagem atinge o futuro da empresa - e você não fica muito mais ameaçador do que vender água da torneira, o que acaba sendo um desastre caro.'

A crise deixou os bebedores de Coca e os muitos detratores da empresa ponderando as mesmas questões. Como uma empresa que se sente bem, que possui 2.000 clientes por segundo - 200.000 no tempo que leva para ler até aqui - pode criar tantos sentimentos ruins? Depois de lançar Diet Coke, Vanilla Coke, Sprite e Fanta, sem mencionar a compra da marca de água Malvern, sem a menor oscilação de relações públicas, como os executivos da Coca no Reino Unido se enganaram tanto?

Para encontrar as respostas, você precisa viajar para além de Sidcup - para o sul da Geórgia, EUA, onde, quase 120 anos atrás, um químico chamado John Pemberton inventou a Coca-Cola como um tônico cerebral movido a cocaína que curava dores de cabeça, histeria e melancolia. A sede corporativa da Coca fica na esquina da Luckie Street North West com a North Avenue North West, no centro de Atlanta. Com um Holiday Inn Express de um lado da estrada e o Montgomery Knight Building of Engineering do outro, esta esquina não parece o tipo de lugar para parar, mas, se você ficar lá por tempo suficiente e olhar para os arranha-céus e laboratórios secretos da Coca Central, você tem uma sensação rara. É a mesma sensação que você tem quando está na esquina da Pennsylvania Avenue em Washington DC e olha além do Banco Mundial e do FMI em direção à Casa Branca. É poder. Você pode não conseguir ver os 12.000 clientes da Coca por segundo, mas, parado ali, de alguma forma sabe que eles estão lá fora.

A Coca-Cola guarda os segredos de seu poder mundial tão de perto que raramente permite que estranhos entrem em sua fortaleza em Atlanta. No entanto, os executivos recentemente convidaram o Observer Food Monthly para entrar. Eles queriam falar sobre como as mudanças nos gostos dos consumidores forçaram a Coca a abandonar seu slogan de marca registrada de 100 anos: 'Coca é isso!' como a empresa estava se diversificando, dividindo a Coca em novos sabores e introduzindo novas bebidas saudáveis, notadamente Dasani, e como a empresa estava usando o marketing para mantê-la 'isso'.

Parecia uma ideia bastante simples, mas com a marca mais poderosa do mundo, nada é simples. Pode levar 12 horas para ir de Londres até a Luckie Street, mas caminhar os 200 metros até a sede da Coca leva muito mais tempo, no meu caso, três meses. A viagem começou com um telefonema. Jonathan Chandler, Diretor de Comunicações da Coca-Cola para a Europa, disse que queria ajudar. Quatro semanas depois, Polly Howes, chefe de RP em Atlanta, ligou. A pista esfriou novamente até uma noite, quando um representante da Coca com sede em Londres ligou. 'Você pode ir amanhã? Há um voo às onze. Chega às quatro. Ele descreve o acordo. Eu voo em uma companhia aérea aprovada pela Coca - Delta. Eu fico em um hotel aprovado pela Coca - o Ritz Carlton. Do momento em que chego ao aeroporto de Heathrow até o momento em que volto, um, dois, às vezes três acompanhantes me acompanharão - em todos os lugares, ao que parece, exceto meu quarto de hotel e o banheiro. Vinte e quatro horas depois, estou em um táxi indo para a Coca Central.

- Identificação com foto, por favor - diz Larry, o homem no portão. - Nenhum carro é permitido no prédio. Você terá que andar. ' Passaportes verificados, Marc Landsberg, guarda número um, e eu ando pelo pátio até a portaria de mármore branco que leva ao 'O Mundo'. Recebemos passes eletrônicos e passamos pela verificação de segurança estilo avião. 'Onde está seu acompanhante? Você não pode ir a lugar nenhum sem seu acompanhante ', diz o segurança. Minder número dois, Polly Howes, chega. Ela está sorrindo e carregando uma prancheta e um cronômetro. Ladeado por Howes e Landsberg, dou meus primeiros passos dentro da Coca-Cola Company of North America.

Basta ficar alguns minutos ali para perceber que, para a maior marca do mundo, Coca é tudo e tudo é Coca. Garrafas gigantes de Coca, decoradas por artistas conhecidos, revestem as paredes. Os cientistas da Coca trabalham atrás do vidro fumê dos laboratórios da Coca, vigiados por seguranças. Há um distribuidor de Coca em cada corredor. Todos estão tão focados na Coca que falam em 'Código da Coca', a linguagem de marketing privado da própria empresa. Eles dizem "fatia de estômago" ou "fatia de garganta" quando se referem à fatia de mercado. 'Ocasião de bebida' significa que é hora de uma Coca. 'Aumentar a pegada' significa vender mais bebidas Coca-Cola.

É tentador descartar a máquina de relações públicas da Coca e a tagarelice do marketing como sendo pouco mais do que o zelo corporativo norte-americano típico, mas é muito mais do que isso. Ele revela a chave para o fiasco de Dasani. A Coca se tornou a marca mais forte do mundo ao fazer uma coisa - e apenas uma coisa - sob o controle estrito da poderosa máquina de marketing global da empresa.

Por mais de 100 anos, ela se concentrou em um único sabor de líquido marrom efervescente. Doze onças fluidas de água gaseificada, adoçante, aditivos de sabor, aditivos de cor e uma pitada de cafeína definiram a empresa como uma constante em meio a mudanças e enriqueceu seus acionistas. Para a Coca-Cola Company, Coca é 'isso' e 'isso' é Coca.

Ou melhor, foi. O lançamento da Dasani destacou o quanto a Coca foi forçada a diversificar nos últimos anos. Em um mundo encharcado de refrigerantes e clamando por bebidas saudáveis, principalmente água, a empresa número um em bebidas não pode permanecer em primeiro lugar vendendo apenas Coca-Cola. A mudança de gostos forçou a empresa a expandir-se para novos setores de mercado, notadamente sucos de frutas, bebidas energéticas, chá gelado, café e, claro, água engarrafada - o novo mercado de crescimento mais rápido de todos. Só no Reino Unido, o mercado de água vale agora £ 1,2 bilhão e está crescendo 20% ao ano. Em pouco mais de uma década, a Coca lançou mais de 300 bebidas não-cola em 200 países diferentes, incluindo dezenas de águas. Existem agora mais bebidas sem cola do que Cocas. Na Grã-Bretanha, as principais marcas são Fanta, Sprite, Lilt, Five Alive, Dr Pepper, sucos de frutas Oasis, Kia-Ora, Minute Maid, bebida energética esportiva Powerade, água Malvern e, por 10 dias em março, Dasani.

Lançar tantos novos produtos tão rápido pode não parecer muito para uma empresa de US $ 70 bilhões, mas para a Coca, cujo apelo histórico e único é fazer um produto de 'um sabor para todos', é a coisa mais arriscada que pode fazer . Foi Andy Warhol quem disse: 'Todos nós bebemos Coca. O presidente bebe Coca, Liz Taylor bebe Coca e você bebe Coca. Todas as Cocas são iguais e todas as Cocas são boas. ' O oposto agora é verdade. A Coca agora vem em 11 sabores para atender às mudanças de gostos e a empresa lança dezenas de novos produtos não-cola todos os anos. O risco é que a Coca comece a cometer erros atípicos e perca o controle do mercado global de bebidas.

Na Grã-Bretanha já o fez. Observadores dizem que os executivos da empresa no Reino Unido, normalmente tão focados na única tarefa de vender o material efervescente, tropeçaram quando se tratou de fazer algo diferente. A Coca se orgulha da precisão e meticulosidade de suas pesquisas de mercado. A pesquisa mostra que o mercado de água engarrafada do Reino Unido gira em torno da pureza natural da fonte. Mesmo assim, a Coca não apenas decidiu vender água de torneira purificada - mas também transformá-la em uma virtude. Ele enfatizou que seu processo de purificação ao estilo da NASA poderia transformar a água da torneira em algo mais saudável do que a água de nascente natural. Em seguida, confirmou que a Dasani vendida na França e na Bélgica seria água de nascente natural.

A Coca também se orgulha de seu conhecimento dos mercados e da cultura locais. Mas ninguém na sede de Londres parece assistir televisão porque, se assistisse, alguém teria apontado que Sidcup era o último lugar onde alguém - sem falar na empresa de bebidas número um do mundo - deveria engarrafar água da torneira e vendê-la por 95 centavos o refrigerante. . Todos nós nos lembramos do episódio Only Fools and Horses em que Del Boy Trotter fez exatamente isso, passando os resultados como 'Peckham Spring'. E com quase meio quilo a garrafa, a água da torneira Dasani era mais cara do que muitas águas minerais naturais. O mais sério de tudo é que a Coca ignorou a lição mais básica de todas - certificar-se de que havia implementado controles de segurança rigorosos para garantir que sua "água pura e natural" fosse pura e natural.

Os críticos dizem que os erros graves provam que a Coca diversificou muito, muito rápido e agora está pressionando pelo crescimento em tantas frentes que está esquecendo o que a tornou a número um. De acordo com Constance Hays, autora de Pop: Truth and Power na Coca-Cola Company, publicado no mês passado: 'A crise de Dasani é o caso de um gigante que está tão desesperado por crescer que parece que as coisas estão sendo esquecidas. A Coca é especialista em marketing, pode vender praticamente qualquer coisa - até água da torneira no mercado certo - mas às vezes fica tão envolvida no marketing que perde o contato com a realidade. '

Hoje, as coisas parecem tão ruins para a Coca na Grã-Bretanha quanto o slogan do anúncio do Dr Pepper, um dos produtos da empresa, sugere: 'Qual é a pior coisa que pode acontecer?' Rita Clifton, presidente da gigante agência de branding Interbrand, diz: 'Dasani tem sido humilhante. A própria marca Coca-Cola pode estar manchada. ' Mas, felizmente para a Coca, a Grã-Bretanha representa menos de 5% do mercado global da Coca. A Coca continua vendendo de forma constante no maior mercado, os Estados Unidos - uma conquista sólida em um mercado saturado de colas.

Ao mesmo tempo, dados da Canadean, analistas independentes de alimentos e bebidas, mostram que as bebidas não-cola da Coca, como Powerade, Fanta, Oasis, Minute Maid e Five Alive, estão ganhando participação de mercado, respondendo por 76 por cento dos crescimento do volume da empresa entre 1998 e 2002. As vendas de produtos não-cola estão crescendo mais de 11% ao ano. Dasani, em particular, está crescendo nos Estados Unidos. A água de torneira purificada é a marca número dois de água engarrafada, atrás da marca de água de torneira purificada da Pepsi, Aquafina. As vendas de água da empresa cresceram mais de 50% em cada um dos últimos três anos, chegando a 1,3 bilhão de litros. A receita total da Coca no ano passado aumentou 8%, para £ 14 bilhões.

Como a Coca se saiu bem nos Estados Unidos? E pode fazer o mesmo na Grã-Bretanha, quando as memórias do fiasco de Dasani desapareceram? O homem com as respostas está sentado em um escritório de madeira clara e couro preto no vigésimo andar de uma torre na sede da Coca chamada 'América do Norte'. Chris Lowe, chefe de marketing da Coca-Cola nos Estados Unidos, tem 1,90 m de altura e um facão de 60 cm em sua mesa - uma lembrança dos dias em que dirigia as operações da Coca no Caribe a partir de um escritório em Porto Rico. Faça a pergunta errada e Lowe responde: 'Vou ter que usar a faca em você.'

Mesmo assim, ele é conciliador ao falar sobre o futuro da marca. Ele diz que os executivos de Atlanta abandonaram discretamente o famoso slogan da Coca, 'Coca é isso!', Concluindo que a bebida não pode ser 'isso' quando existem 11 sabores diferentes da própria Coca e a empresa fabrica mais de 300 bebidas não-cola. Mas a portas fechadas, eles traçaram um plano de US $ 1 bilhão para garantir que, mesmo que a Coca não seja mais "isso", a "família" de refrigerantes e refrigerantes da empresa será. No código da Coca-Cola, a estratégia é chamada de 'Marketing de Ocasião'.

Para ver como funciona, é melhor ligar a televisão. Os anúncios de marca registrada da Diet Coke, nos quais as funcionárias de escritório cobiçam um limpador de vidros sem camisa, podem parecer divertidos, mas contêm uma mensagem direcionada de que a Diet Coke é um deleite diurno para mulheres e homens preocupados com a saúde. Compare isso com os anúncios que a empresa usou no ano passado para lançar a Vanilla Coke, que só eram exibidos à noite e tinham um tom sombrio para enfatizar que a Vanilla Coke é uma bebida noturna para adultos sofisticados. Os anúncios em outdoors do tipo 'Não é possível viver sem isso' da Dasani, mostrando jovens casais saudáveis ​​bebendo juntos, sugerem que é para pessoas que querem cuidar de si mesmas e desfrutar de prazeres simples e puros.

Ao criar Cocas diferentes, para pessoas diferentes, a empresa garantiu que, nos Estados Unidos, suas centenas de bebidas diferentes não competissem entre si. No ano passado, a participação da empresa no mercado de refrigerantes dos Estados Unidos cresceu 4%. As bebidas não-cola cresceram tanto que agora respondem por mais de 36% das vendas totais. A Coca está agora tentando repetir seu sucesso nos Estados Unidos na Europa, lançando novas bebidas e inventando novos truques de marketing para ocasiões especiais. Apesar da saga Dasani, várias dessas novas bebidas serão água engarrafada. Já há planos para aumentar a produção e comercialização da água mineral Malvern, de propriedade da Coca-Cola, e novos produtos estão em preparação. Uma campanha publicitária mostrando água fluindo pelas ruas da Grã-Bretanha já foi filmada e está pronta para ser lançada.

Jonathan Chandler, chefe de comunicações da Coca-Cola na Europa, diz: 'A água produzida pela Coca é um sucesso comprovado em outras partes do mundo. A água purificada será o produto de crescimento mais rápido no mercado de água engarrafada. Não vemos razão para que não seja popular na Europa. É justo trazer para o mercado e é isso que vamos fazer. Não estamos descartando a possibilidade de trazer a própria Dasani de volta à Grã-Bretanha. Em que forma ou forma e como e quando ainda está para ser determinado, mas continuamos a acreditar que a água purificada é o produto certo para o mercado do Reino Unido. '

Uma nova Coca-Cola, lançada logo após o desastre de relações públicas do mês passado, seria a medida mais ousada que a gigante dos EUA fez desde que tentou mudar a fórmula da Coca clássica há 20 anos. A empresa tem alguma chance de sucesso ou, como acontece com a 'nova Coca', será forçada a dar outra volta embaraçosa? De volta a Sidcup, Tracey Howes acha que a Coca pode se safar com isso. O empresário de 36 anos dirige a lanchonete Kerry's na esquina da fábrica de engarrafamento da Cray Road da Coca-Cola. 'Todo mundo por aqui está' sangrando Coca ', rindo de Delboy e Sidcup Spring, mas isso não vai durar para sempre. Meus clientes gostam de todas as bebidas que a Coca-Cola faz e se, um dia, houver uma Coca-Cola barata, eles provavelmente vão adorar também. A maioria deles nem vai saber que é feito pela Coca e, se eles descobrirem, a maioria deles não se importaria.

Hoje, na Grã-Bretanha, você só pode comprar garrafas de souvenir de Dasani no eBay, mas em breve - ou algo que se pareça e tenha um gosto muito parecido - estará de volta às lojas. A Coca pode ter ficado embebida em Sidcup, mas não está desistindo da coisa real. Prepare-se para Water Wars II.


Melhor conjunto de cubo e esfera: bandejas de cubos de gelo Glacio

O molde de gelo de silicone mais altamente revisado, este conjunto duplo da Amazon é fácil de usar e perfeito para gelo extra grande. Você pode escolher entre cubos ou esferas, e ambas as bandejas são feitas de silicone extremamente espesso. Cada molde tem aproximadamente 2 polegadas de diâmetro, tornando cada cubo uma adição verdadeiramente impressionante para suas bebidas. Idealmente, eles podem ser adicionados a bebidas alcoólicas decorativas, mas também são facilmente adaptados a outras criações. As peças esféricas superior e inferior se encaixam facilmente, formando uma vedação eficaz para a forma arredondada. Ainda por cima, essas bandejas são flexíveis e podem ser lavadas na máquina de lavar louça.


Grãos de Kefir de Água (Tibicos)

Como kombucha e kefir de leite, você precisa de um SCOBY ou cultura simbiótica de bactérias e leveduras para cultivar o kefir de água adequadamente. As bactérias presentes nesta cultura produzem pequenos cristais gelatinosos chamados grãos de kefir de água ou tíbicos.

E esses pequenos cristais transformam a água com açúcar em uma bebida borbulhante e fermentada. Mais importante ainda, você não pode preparar a bebida sem eles.

Esses minúsculos grãos parecidos com cristais podem se formar naturalmente sob a casca dos frutos do cacto pera espinhosa (1). Além disso, é provável que os primeiros cervejeiros capturaram os tibicos da natureza e, em seguida, cultivaram a cultura por meio da fabricação de cerveja doméstica.


Dr. Fernstrom: Odeia beber água? 7 maneiras deliciosas de se manter hidratado

O calor e a umidade do verão o tornam o momento ideal para a desidratação. E todos nós conhecemos a solução mais fácil: beba muita água. Parece bom, mas e se você simplesmente não gostar do sabor da água pura, e até mesmo a ideia de carregar uma garrafa de água por aí é um fracasso para você? Você não pode ignorar as necessidades de fluidos do seu corpo, caso contrário, você provavelmente sentirá sonolência, dores de cabeça, pele seca, tontura ou tontura.

E quanta água você faz mesmo precisa beber? Os oito copos de água por dia são um mito. Claro, parece bom, mas não tem base científica. A estimativa de 64 onças é boa para alguns, mas muito ou pouco para outros. Você pode ficar surpreso em saber que a melhor maneira de monitorar a ingestão de líquidos é pela sede. Mas isso significa estar atento quando você está começando a ficar com sede - e não ignorar os primeiros sinais (quando você está com muita sede e ressecado, isso é tarde demais).

Você quer atender às suas necessidades de líquidos antes de ficar desidratado, e a maneira mais fácil é dar uma olhada no vaso sanitário depois de fazer xixi! Sua urina deve ser amarelo-claro, como a cor de limonada. Se estiver mais escuro do que isso, significa que você precisa aumentar sua ingestão de líquidos.


Como você come macarrão seco vietnamita?

Macarrão vietnamita desconstruído que vem com uma tigela adicional de caldo é divertido e ótimo para aqueles que não gostam de comer muito da sopa ou de manter o macarrão seco. Existem várias maneiras de comer macarrão seco: usando uma colher de sopa para adicionar um pouco de caldo em sua tigela ou adicionando um pouco de caldo em sua colher de sopa e usando os pauzinhos para adicionar um pouco de macarrão por cima e tomando um gole.

Eu gosto de adicionar um toque de vinagre e mostarda picante ao estilo chinês também, e comer com molho de soja em conserva de jalapenos.


A sujeira na água armazenada

A água dispensada por uma taxa pelas máquinas de venda automática em supermercados geralmente tem uma contagem bacteriana muito mais alta do que a boa e velha água da torneira, disseram esta semana autoridades de duas agências de saúde do sul da Califórnia.

Embora as contagens mais altas não representem um perigo claro para a saúde, as autoridades disseram que indicam que algumas das máquinas podem estar distribuindo água suja e não atende aos padrões de qualidade que as empresas de venda automática prometem aos consumidores.

“Se fosse eu, minha família, meus amigos, eu diria para não beber a água das máquinas de venda automática. Micróbios não deveriam crescer na água, certamente não nesses níveis ”, disse Mark Buehler, diretor de qualidade da água do Metropolitan Water District, que fornece a maior parte da água do sul da Califórnia, incluindo 60% da água em Orange County.

“É mais seguro beber água da torneira”, disse Buehler. “Você não apenas está mais seguro, mas também está pagando, vamos ver, cerca de 250 vezes menos por galão.”

O alerta das autoridades de saúde reflete as descobertas de um extenso estudo de um ano feito pelo Escritório de Toxicologia Ambiental do Comissário Agrícola do Condado de Los Angeles / Departamento de Pesos e Medidas, bem como os resultados de uma pequena amostragem aleatória que o distrito de água fez no início deste ano.

“O público”, concluiu o estudo, “está pagando pela qualidade da água que não está recebendo”.

Nenhuma máquina de venda automática do Condado de Orange foi testada nos dois estudos. Mas para os usuários das cerca de 700 máquinas de venda automática em Orange County e nas mais de 9.000 em todo o estado, a sugestão das autoridades de saúde era abrir as torneiras em casa.

As máquinas automáticas de supermercados pegam água da torneira e processam para eliminar o cloro e outras substâncias que não são prejudiciais, mas que muitos consumidores acham um sabor desagradável.

Se os filtros de carbono nas máquinas não forem substituídos regularmente, se as torneiras estiverem sujas ou se os processos de tratamento germicida da máquina não removerem os contaminantes como deveriam, eles se tornam um terreno fértil para bactérias, disse Marty Rigby, gerente geral assistente do Orange County Water District, que mantém o abastecimento de água subterrânea do condado.

“Esses filtros são um meio maravilhoso para o crescimento de bactérias. Na verdade, eles geralmente são feitos dos mesmos materiais que os cientistas usam para cultivar bactérias em laboratórios ”, disse Rigby.

“Com o tempo, esses filtros ficam grudados e sujam e simplesmente precisam ser substituídos. Como consumidor, você está realmente contando com a reputação da empresa de máquinas de venda automática para garantir que eles façam a manutenção das máquinas e troquem seus filtros. Se não o fizerem, você pode acabar com água pior de uma instalação mal mantida do que obteria da água da torneira que vai para ela. ”

A indústria de máquinas de venda automática foi licenciada pelo Departamento de Serviços de Saúde do estado desde 1989. Mas a agência não inspeciona as máquinas de venda automática ou a água que elas dispensam, contando, em vez disso, com os fornecedores para testar a água e enviar seus resultados.

Um importante cientista de alimentos e drogas da agência estadual, Chang Lee, defendeu a política de não inspeção do departamento na sexta-feira. Ele disse que porque as máquinas de venda automática usam água que já foi certificada como potável pelos fornecedores locais de água e porque os níveis de bactérias encontrados nos dois estudos estavam abaixo dos limites aceitáveis, “não há problema de saúde pública no momento”.

Mas o chefe da divisão de alimentos e medicamentos do estado, Stuart E. Richardson Jr., reconheceu que parece que algumas das máquinas de venda automática não foram mantidas de forma adequada.

Como resultado, disse ele, a Califórnia planeja iniciar um programa de amostragem em todo o estado para testar aleatoriamente as máquinas e a água nelas contida.

Inspeções regulares ou mesmo únicas de todas as máquinas de venda automática no estado seriam proibitivamente caras, disse Lee.

Cerca de 85% das máquinas de venda automática em todo o estado são operadas pela Glacier Water of Carlsbad.

Al Aulwurm, um especialista em segurança da empresa, disse que a água das máquinas de venda automática de sua empresa é segura para beber e vale o dinheiro. “Eu considero muito seguro”, disse ele. “Eu bebo todos os dias.”

Aulwurm disse que a empresa troca seus filtros de carbono com mais frequência do que o exigido pelo estado e acolhe com satisfação os testes das máquinas em todo o estado. “Se houver algumas empresas de água de má reputação por aí”, disse Aulwurm, “elas estariam expostas”.

O estudo do condado de Los Angeles descobriu que a contagem média de bactérias nas 279 máquinas de venda automática testadas registrava 1.306 partes por bilhão de bactérias. Isso é 163 vezes o nível de bactérias na água da torneira, que, a 8 ppb, está logo abaixo do limite regulatório estadual, disse o estudo.

Embora certas bactérias possam ser perigosas, como os coliformes fecais, o estudo descobriu que a maioria das amostras continha bactérias provenientes de compostos orgânicos comuns, que não são necessariamente um risco à saúde.

Mas também descobriu que 38% da água amostrada nas máquinas de venda automática continha níveis de trihalometano que excediam o limite regulamentar estadual de 10 ppb. O trihalometano, um subproduto da desinfecção da água com cloro, foi associado ao aumento do risco de câncer em animais de laboratório e aumento do risco de aborto espontâneo para mulheres no primeiro trimestre de gravidez que beberam cinco ou mais copos diários de água contendo 75 ppb do produto químico.

“Algumas dessas [amostras] têm mais de 75 [ppb de] trihalometanos”, disse Wasfy W. Shindy, vice-diretor do Escritório de Toxicologia Ambiental.

E 2% das amostras das máquinas de venda automática tinham água com níveis de chumbo que ultrapassavam o limite regulamentar estadual, constatou o estudo.

Cerca de 15% das máquinas testadas anunciaram sua água como “purificada” e 62% continham sólidos dissolvidos que excediam os limites do estado, disse o estudo.

A amostragem pelo distrito de água dificilmente foi tão científica. Nele, funcionários da agência testaram água de talvez seis máquinas de venda automática no condado de Los Angeles.

A água de cada uma das máquinas tinha “níveis relativamente altos de atividade microbiana, certamente altos o suficiente para causar preocupações”, disse Buehler.

Buehler disse que todas as máquinas de venda automática testadas tinham torneiras sujas.

“Você não tem como saber o que a pessoa que o usou antes de você fez”, disse Buehler. “A única vantagem da água da torneira é que pelo menos ninguém consegue enfiar os dedos nos canos.”


SAWS responde a perguntas frequentes sobre aviso de água fervente, pressão baixa da água

SANTO ANTÓNIO - Como se esta semana já não tivesse desafios suficientes com quedas de energia, ruas congeladas e outros problemas climáticos de inverno, agora muitas pessoas na área de San Antonio foram solicitadas a ferver a água.

Para clientes do SAWS, a recomendação veio na quinta-feira e gerou muitas perguntas dos visualizadores do KSAT.

Entramos em contato com Anne Hayden, gerente de comunicações do SAWS e obtivemos algumas respostas.

Por que isso está sendo chamado de recomendação de fervura “voluntária” e não de Notificação de água a ferver?

Neste ponto, a TCEQ não está exigindo que a SAWS emita um Aviso oficial de água fervente. Esse requisito é acionado quando há contaminantes confirmados na água.

“Em geral, temos grande confiança em nosso sistema, mas alguns dos tanques foram esvaziados e recarregados, então não estamos totalmente certos de que algo pode não ter se intrometido nos canos”, disse Hayden.

Hayden disse que quando a pressão da água cai abaixo de 20 psi (libras por polegada quadrada), há uma oportunidade para sedimentos, sujeira ou bactérias entrarem nos canos.

“No momento, não há indicação de que isso tenha acontecido, mas assim que a pressão voltar, testaremos tudo em nosso sistema. Até então, não podemos certificar que é 100% seguro ”, disse Hayden.

O porta-voz do SAWS acrescentou que as pessoas que não perderam a pressão da água esta semana não devem ter nenhum problema com a segurança de sua água potável.

Você pode beber água filtrada pela geladeira ou com sistema de osmose reversa na pia?

Um sistema de filtragem que usa apenas filtros de carbono não seria bom o suficiente, disse Hayden. Portanto, a água da geladeira ainda precisa ser fervida. No entanto, se você tiver um sistema de osmose reversa ou um sistema de filtragem de UV, pode beber a água sem fervê-la.

E quanto ao gelo na máquina de gelo da minha geladeira?

O gelo só é filtrado com um filtro de carbono, por isso não seria seguro usá-lo, a menos que o gelo tenha sido feito antes de qualquer problema de pressão da água. Se você tiver eletricidade e quiser gelo, primeiro deve ferver a água e depois fazer gelo com ela, disse Hayden.

Quanto tempo preciso para ferver minha água e que tal usar a água para outras coisas?

As seguintes instruções vêm do TCEQ:

Água para beber ou outro consumo humano deve ser fervida e resfriada antes do uso. A água deve ser levada a uma fervura vigorosa e, em seguida, fervida por dois minutos.

Sugestões para diferentes tipos de uso da água:

Lavar pratos
As máquinas de lavar louça domésticas geralmente são seguras de usar se a água atingir uma temperatura de enxágue final de pelo menos 150 graus ou se a máquina de lavar louça tiver um ciclo de desinfecção.

Para lavar pratos à mão:
Lave e enxágue os pratos normalmente, usando água quente.
In a separate basin, add 1 teaspoon of unscented household liquid bleach for each gallon of warm water.
Soak the rinsed dishes in the water for at least one minute.
Let the dishes air dry completely.

How long will the boil water recommendation last?

Hayden said for some areas, people may need to boil water for several days. SAWS has more than 200 pump stations, and technicians need to get to all of them and test the water.

If there is contamination, the pipes will need to be flushed and the water retested.

But she doesn’t expect that the entire city will need to boil water for days.

“What we will do is announce the areas that are clear as they are up to full power and get tested,” she said.

Will there be water distribution?

As of Thursday morning, SAWS officials were still working out a water distribution plan. They will announce the plan later on Thursday.

If I have low water pressure or no water, should I turn the water off at the meter to avoid problems when the water pressure is restored?

Unless you know you have a broken pipe or a leak, it’s not necessary to turn the water off at your meter, Hayden said.

When the water is restored, it will be pushed out at your normal water pressure rate.

“The pressure in the system will gradually build up, it’s not going to turn on like a fire hose,” Hayden said.

Hayden said engineers have a strategy for which pump stations to bring up and when to bring the pressure up.

“Your water pressure won’t be any higher than it normally is,” Hayden said.

Is there anything I should do when full pressure is restored and I get an all-clear on the water quality from SAWS?

When the boil water recommendation is rescinded, you will probably want to run your faucet for a short while to clear the pipes. There may be some sediment that needs to be flushed out.

You may also want to take the aerators off of your faucets and clear any sediment there.

Hayden said there is always sediment in our pipes because we have hard water in San Antonio. When the water pressure goes down, that sediment gets kicked up in the water.

How will I know if I have a water leak?

Other than the very obvious gushing water scenarios, you may discover you have a leaking or broken pipe if you find wet spots near your floorboard or on your carpet. You may also see damp spots on your walls or ceilings if you have a pinhole break.

When the temperatures warm up, you’ll want to check your irrigation system for leaks.

Another way to check if you have a leak is to monitor your meter. (Click here for instructions on how to do that.) If there is a lot of water running through your meter, you most likely have a leak. If the leak occurred somewhere on your side of the meter, you will need to call a plumber or fix it yourself.

For leaks outside your property line and on the city’s property, you would call SAWS.


7 Easy Ways to Drink More Water Every Single Day

There are many benefits to drinking water. Hence why we’ve been told constantly to “drink eight glasses a day.” For starters, staying properly hydrated can help with energy levels, and brain and immune function by preventing dehydration, a condition that can cause unclear thinking and result in mood change, according to the Centers for Disease Control. But in addition to the cognitive advantages, it also improves your blood circulation, flushing out toxins and impurities so your skin can remain hydrated and free from acne and wrinkles. But despite the known benefits, it can be a challenge to reach our intake goal even when day after day our body is clearly telling us to “drink more water.”

One of the telltale signs that you should up your water game is, you guessed it: thirst. But according to science, when this happens you’re already dehydrated. Speaking from experience, I’ve been known to get the good ole hydration headache in my day, and if you’re like me you know what I mean. With busy schedules and a running to-do list, it’s not easy to commit to staying hydrated, but with the proper steps put in place, staying on top of your water intake can be easy. Professor Stavros Kavouras, assistant dean of graduate education and director of the Hydration Science Lab at Arizona State University, says one of the best ways to ensure you are drinking enough water is to have it in arms reach.

“If you have to get up and walk across the house to your kitchen or get up from your desk and walk to the water dispenser, you probably won’t do it,” he says. “Additionally, two ways to measure if you’re drinking enough is to monitor how often you go to the bathroom, with 6 to 7 times per day &mdash or every 2 to 3 hours &mdash being an adequate amount, and how light your urine is, with lighter being better.” Read below for seven additional tips for how you can stay hydrated and drink more water every day.

Our mission at SheKnows is to empower and inspire women, and we only feature products we think you&rsquoll love as much as we do. Please note that if you purchase something by clicking on a link within this story, we may receive a small commission of the sale.

Add lemon or lime to your water

It’s no secret that some may prefer to opt for flavored beverages such as tea or juice, but adding a splash of flavor to your water is something you can easily do yourself. All you have to do is slice up some lemon or lime (if you’re feeling extra adventurous, try using other fruits such as grapefruit or strawberries) and squeeze it into your water or leave it in your pitcher overnight for added flavor. If that’s not enough to get you sipping, drinking lemon water also comes with its own list of added benefits such as preventing kidney stones and providing much-needed vitamin C, which is vital in the body’s healing process.

Use a water app

We use apps all the time. So why not use it to drink water? There are an array of water apps out there such as Daily Water Tracker Reminder, which allows you to set your daily water intake goal and then log every ounce (or milliliter) with just a tap or Aqualert: Water Tracker Daily, which notifies you throughout the day to keep you properly hydrated. As an added perk, it also uses your activity level to determine your daily water requirements to make sure you’re getting the proper amount of water. Just download them to your phone and start tracking. And if you’re not an app person, simply using the reminder tool on your phone works, too!

Opt for water when eating out

Who doesn’t love eating out, especially when so many people are cooped up inside all day? Because this can be seen as a special “treat,” it’s common to get the urge to go all out and order a soda when you’re out, but next time you’re at your favorite restaurant, consider opting for water as your beverage of choice. This can help you stay hydrated, save money and watch your caloric intake, according to Professor Kavouras. “This is a great approach and I am a definite supporter of choosing water when eating out,” he tells Ela sabe. “Water is a great hydrator and comes with a major advantage: 0 calories. So, if you have any caloric drink, you’re adding extra calories that your body doesn’t need.”

Treat yourself to a nice water bottle

I for one am much more inclined to drink water when it’s in a non-plastic bottle because yes, the environment matters! It’s easy to do your part and drink water when you buy a reusable water bottle. My suggestion? Get one that’s big enough to satisfy your daily intake needs like the Stanley IceFlow Jug, which comes in 40 and 64 ounces. Plus, with this option, you’ll be mesmo doing your part as these jugs are made in-part using recycled plastics made from discarded fishing nets.

The 64 oz. IceFlow Jug is perfect for carrying with you on on-the-go or just drinking around the house. It comes in three different colors: Polar, Lagoon and Hammertone Green (pictured above), and is designed with all-day ice-cold hydration in mind.

Keep water bottles filled in your house, car and even in your bag

With so many of us spending time at home, leaving water bottles around the house can definitely help increase your water intake. Keeping a bottle in the living room, kitchen and bedroom are great starter spots. You can also feel free to expand your water bottle surface area by looking to include your purse or car. And if you don’t have a garage and are worried about leaving a water bottle outside &mdash especially with temperatures getting higher &mdash set your sights on a bottle that offers all-day cold hydration. Stanley offers plenty of options, but I suggest going with the Stanley IceFlow Tumbler or Water Bottle. The tumbler comes in 20 and 30 ounces and the water bottle comes in 17 and 22 ounces. You can’t go wrong with these options as they’re both great for bringing on the go for errands so you can have cold water at the ready.

The Stanley 22 oz. IceFlow Flip Straw Water Bottle is leak-proof and fully packable, with vacuum insulation that keeps drinks icy all day. And you’re even able to carry the bottle with you as you travel because of its flip straw and handle to carry or clip.

The Stanley 17 oz. IceFlow Water Bottle has a leak-proof flip straw and double-wall vacuum insulation to ensure your water stays cold throughout the day. Plus, it has an easy-to-carry handle so you don’t have to worry about taking it with you on errands, to the gym, to the store, etc.

Bring a water bottle to your next workout

No matter the workout, whether it’s a dance routine in my living room or an afternoon run, I break a sweat. During a workout, it’s much more likely to get dehydrated since your body is losing water as you sweat, which makes it that much more important to bring water to your workout. If you already do, then you’re on the right track, but to ensure you go the distance, challenge yourself to drink the entirety of your water bottle during the course of your workout. You don’t have to drink it all at the same time, but by taking breaks and drinking water, you can guarantee you’ll remain hydrated throughout your workout.

Reward yourself when you hit your intake goal

We all love to be rewarded for daily tasks and it’s good to know you’ve accomplished something on your list of to-dos &mdash and drinking water is no exception. If you’ve set a goal to drink 64 ounces a day every day for a month, pat yourself on the back by treating yourself to something special. It could as big as buying that new top you’ve been eyeing or as little as spending extra time doing your favorite activity. No matter the reward, you’ll be glad to know that you were able to reach your goal and maybe even feel inspired to increase the intake amount next time around.


How to Make Oat Milk & Save Tons of Money

Oat milk has made the leap from niche vegan milk to mainstream supermarket staple, but the truth is, homemade oat milk is incredibly easy to whip up, and much more affordable. Here’s how to make oat milk in any flavor you want, and what to do with it.

Our video producer Olivia Geyelin shows you how it’s done:

Vitamix A2300 Series Ascent Blender, $449.95 from Williams Sonoma

A powerful blender is a huge help here.

Why Make Oat Milk?

Many commercial oat milks have unnecessary additives to help them last longer and be shelf stable after processing, so making it yourself means you know exactly what’s in it. It also means you can control the level of sweetness and overall flavor according to your personal preference.

The best brands of oat milk can be expensive, so making it at home also saves you money. Of course, the price of store-bought oat milk varies by specific label and store location, but buying a few cups of oats from the bulk bins will always be cheaper in the long run. Plus, it’s the type of incredibly easy DIY project that feels extra satisfying for being so simple (and tasting so good).

As for why oat milk over other non-dairy milk, it’s a favorite for an inherent natural sweetness from the oats and a creamier texture than soy milk and some other alternative milk options. It’s generally considered to be the closest plant-based milk comes to the taste and texture of cow’s milk, so even regular dairy drinkers are liable to like it. And since it’s not a nut milk, it’s more broadly allergy-friendly.

What Ingredients Do You Need to Make Oat Milk?

Arx0nt / Moment / Getty Images

You’ll want to be sure to buy old fashioned rolled oats, and certified organic is preferred to ensure there’s no cross-contamination. If you’re gluten-free, be sure you buy oats that are certified gluten-free too. If you use quick-cooking oats (which have been much more processed), you’re more likely to get slimy oat milk. But less-processed steel cut oats are too coarse to work well.

Since the other main ingredient is water, make sure you use good-tasting, clean water too. If you don’t like to drink the stuff from your tap, you don’t want to use it for oat milk either.

After that, it’s up to you. You can add a sweetener like maple syrup or honey (or blend pitted dates with the oats and water), sprinkle in a pinch of sea salt and/or cinnamon, or even add a couple teaspoons of cocoa powder for chocolate oat milk. A splash of vanilla extract is also a nice touch in any case, but totally optional.

What Equipment Do You Need for Homemade Oat Milk?

A blender is a must, and the higher-powered the better. A nut milk bag is ideal for straining, but you can also use paper towels or cheesecloth over a large bowl, a fine mesh strainer, or even the cut-off end of a clean nylon stocking. A large mason jar or other tightly lidded container is needed to store your milk.


264 Comments

Did I miss something here. Because salts contain cations and anions, one has to account for the mass of the anion. So, sodium chloride (NaCl) is only 58% sodium. In order to replicate the Gatorade sodium content, you need to use 275 mg NaCl per 8 oz, or 2,200 for 2 quarts. Same considerations for potassium chloride (KCl, 40% K+) is 52 mg for 8 oz or 416 for 2 quarts. Somebody check my math.

Are you saying that the "Sodium" (or "Potassium" for that matter) content listed in the nutritional info on food packaging is overstating the amount of sodium we are actually ingesting?

Dear Cyto: I think you've assumed fungusamungus used different measurements. Using the amount of sodium per 1/4 teaspoon serving as described on the product label (not NaCl or KCl in milligrams, but the net amount of Na+ and K+ in that serving size), fungus has neatly skipped the anion/cation confusion by using the calculations provided by the Morton salt company -- which we hope is correct.

After using this recipe several years ago, I decided to try it again but redid the math for a gallon and slightly different salts.

1 Gal water
1/6 tsp Nu-Salt (Potassium Chloride only) = 530mg Potassium
¾ tsp salt = 1770mg Sodium
2/3 Cup + ½ Cup sugar = 224g Carbs
1 Pkg unsweetened Kool-aid

I find that 1 pkg is plenty for a gallon and, when I use lime, it tastes just like my discontinued favorite "Lime Rain".
Also, I use Xylitol because it's better for my teeth.

Dude, maybe ease up on the judge-y judging attitude? Like thanks for the instructions, really helpful for me when I can't get to the store, but you have no idea why anyone's drinking the faux gatorade in the first place. Maybe they're rehydrating. Maybe they're like me and they dump salt like it's going out of style and need small doses of it regularly, cause the big doses just get dumped in one go. Maybe they just like it. But making people feel guilty for drinking salty sugar water is kind of unnecessary, and not really something that's needed. It kind of makes the whole article go from "Hey, cool! I was looking for this!" to "Uh. Okay then. I think I'll just go drink my salt water in peace."

There's ALWAYS gotta be someone whining because they feel they've been offended. Just shut up and take the recipe dude.

Small point, you didn't actually respond to what I said, you just called it whining. Então. isn't this. whining cause you feel like I'm whining?

Asking someone to make less assumptions is pretty normal and okay, and frankly, why does it bother you so much that I would ask that? I didn't say the recipe was bad, I didn't say they needed to shut up, I asked them to make less assumptions. If no one constructively crits, then no one gets better.

I didn't think the article was "judgy" at all. I personally sweat like nobody's business and run at least 7 miles a day. I'm not going do pay upwards of 2-3 dollars every day for something composed almost entirely of ingredients you can buy at the store for 90% cheaper. This is a good article and you shouldn't criticize it.

"And for all of you who aren't losing those precious electrolytes through exercise, there's an even cheaper option: water. You don't need a sports drink to drive, walk around, or work on a computer all day. You also don't need all the sugar in these drinks either. So unless you really need that optimal 6% of carbohydrates that Gatorade insists improves your hydration, just fill up a glass of water and drink it up."

That's strictly copy+pasted from the instructions. I didn't criticize the information or directions I criticized the last paragraph. I criticized the assumption that the only reason you would/should be drinking gatorade or homemade equivalents is because you're exercising. There are more reasons to drink it than just exercising. I drink it because I need a dependable way to routinely get salt into my body. Yes, even while I'm on the computer. Because my body dumps salt like crazy, and you kind of need a minimum of it in your body to function. I know other people with chronic illnesses who drink it when they can't stomach other foods. Also people with colds, dealing with dehydration and lack of appetite. And those are just the examples off the top of my head.

So once again, I'm not criticizing the main portion of the article. Thanks for writing it, op, it helped when I couldn't get more gatorade powder. But the last bit was unnecessary, and preach-y.

(And also, let's just remember, there are places where the tap water is really unsafe to drink ((Looking at you, Flint)), and gatorade and bottled water are some of the substitutes for this. Why we gotta shame people for that?)

This is nearly identical to the sports drink I've been making for cycling. Personally, I skip the sea salt and use double the Morton Lite Salt.

I usually use a fruit juice as flavoring, plus it also adds a bit of fructose. Since it can easily be 100-degrees Fahrenheit on the road in summer, I only use juice for more moderate weather as I get concerned about spoilage. I've tried Kool-Aid but I'm afraid of staining my bike clothes and the white paint on my bike. I recently found lemon powder in a spice shop and it has been working great. It's more thirst-quenching than other options and is fabric- and paint-safe. One-eight teaspoon per quart/liter tastes great.

One trick I use is to mix a batch of the powders in a dry blender and turned to the highest speed. It pulverizes the sugar and salt into a much finer powder which dissolves easily in cold/cool water. I reserve this for taking with me in powder form on rides as you never know what will be the temperature of the water you find.

I joined just so I could reply to your tip. I work at the hospital and have studied nutrition for the past 6 years. I have learned that the morton's salt is not the best. If you are using the salt in a drink as a "gatorade" alternative, I would recommend using a sea salt. If you live in the US, try the brand Real Salt. This salt is from Utah and has over 60 minerals it is only mechanically processed, no chemicals. If you don't live in the US, try to find a sea salt from whichever continent you live. Our bodies can best assimilate the minerals from the "area" (continent) where we live. I know the Himalayan salts are very poplular these are great if you live in the Himalayas. Unfortunately, Mortons lite does not contain the minerals which your body is craving after a good sweaty workout.

Boa sorte! hope that was helpful

Cali Brat, I joined just to let you know, you're wrong. Appeal to nature. There is nothing wrong with table salt, unless you over consume, then it will kill you, but so will any other salt.

Also, just an FYI, Himalayan sea salt has traces of radioactive substances such as: radium, uranium, and polonium. It's also has substances that act as poisons, such as thallium. So much for appeal to nature.

Thanks for your input. You enjoy your table salt. I will enjoy my balanced sea salt. I will continue to use my old Morton's for cleaning my stainless steal pots and pans when necessary.

I was just sharing information and trying to add to the other's (dacker's)comment. Sorry if you felt offended in any way! Have a great day. Cada um na sua.

People who are working out in hot climes for extended periods of time (8 hours or more) lose a lot more fluids & sodium than most sports drinks can replace without overloading them with sugar. Speaking of sugar, I think that most sports drinks use glucose rather than sucrose for faster absorption, but in the real world I'm not sure that matters a lot. A really good medical article by Bates and Miller from 2008 goes into detail, recommending drinks with less sugar, more sodium, and a meal break during such activity. "Sweat rate and sodium loss during work in the heat" can be found at


Assista o vídeo: Mitos e verdades sobre a água da torneira (Agosto 2022).